quinta-feira, 13 de agosto de 2015

UM ALERTA JESUS ESTÁ VOLTANDO!!!!


ESTOU POSTANDO ESTE VÍDEO PARA ALERTAR O POVO DE DEUS,PRESTEM ATENÇÃO ISTO NÃO É DIVERSÃO ANTES UM MOTIVO PARA REVERMOS QUE TIPO DE CRISTIANISMO ESTAMOS VIVENDO CLARO QUE SEI QUE O QUE ESTÁ NO VÍDEO NÃO ACONTECE EM TODO LUGAR MAS SE NÃO CUIDARMOS ISSO VAI SE ESPALHAR CADA VEZ MAIS E NÓS TEMOS A RESPONSABILIDADE DE ALERTAR DOA A QUEM DOER.CONCORDO EM GÊNERO NÚMERO E GRAU COM O QUE O PASTOR ESTÁ DIZENDO NO VÍDEO.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

IGREJA CRISTÃS DEVEM ASSISTIR ESTE VÍDEO

PORNOGRAFIA:O NOVO NARCOTRÁFICO

O novo narcótico. Morgan Bennett acabou de publicar um artigo com esse título. A tese:
Uma pesquisa neurológica revelou que o efeito da pornografia na internet sobre o cérebro humano é tão potente — se não mais — do que substâncias químicas que viciam, tais como cocaína e heroína.
Para piorar as coisas, existem 1,9 milhões de usuários de cocaína, e 2 milhões de usuários de heroína, nos Estados Unidos, comparado a 40 milhões de usuários regulares de pornografia online.
Aqui está o porquê do poder viciante da pornografia poder ser pior:
Cocaína é considerada um estimulante que aumenta os níveis de dopamina no cérebro. Dopamina é o principal neurotransmissor que as substâncias mais viciantes liberam, enquanto causa uma “alta” e um subsequente desejo por uma repetição da alta, ao invés de uma sensação posterior de satisfação por meio de endorfinas.
Heroína, por outro lado, é preparada com ópio, que tem um efeito relaxante. Ambas as drogas provocam tolerância química, que requer quantidades cada vez mais altas da droga para atingir a mesma intensidade de efeito.
Pornografia, ao fazer ambos o despertar (o efeito de “alta” via dopamina) e causar um orgasmo (o efeito “relaxante” via ópio), é um tipo de “polidroga” que provoca ambos os tipos de substâncias químicas viciantes no cérebro de uma vez, aumentando sua tendência viciante.
Mas, Bennett diz, “pornografia na internet faz mais do que apenas aumentar significativamente o nível de dopamina no cérebro por uma sensação de prazer. Ela literalmente altera a matéria física dentro do cérebro para que novos caminhos neurológicos necessitem de material pornográfico, a fim de provocar a sensação de recompensa desejada.”
Imagine o cérebro como uma floresta onde trilhas são desgastadas por caminhantes que caminham pelo mesmo caminho de novo e de novo, dia após dia. A exposição a imagens pornográficas cria caminhos nervosos parecidos que, com o tempo, se tornam mais e mais “bem pavimentados” conforme eles são repetidamente trafegados com cada exposição a pornografia. Aqueles caminhos neurológicos eventualmente se tornam trilha na floresta do cérebro pela qual cada interação sexual é enviada. Portanto, o usuário de pornografia, seja homem ou mulher, “criou inconscientemente um circuito neurológico” que faz sua perspectiva padrão em relação as matérias sexuais dominada pelas normas e expectativas da pornografia.
Esses caminhos viciantes não somente nos fazem filtrar todo estímulo sexual através do filtro pornográfico; eles despertam o desejo por “mais conteúdo pornográfico como mais prática de tabus sexuais, pornografia infantil, ou pornografia sadomasoquista.”
E isso piora:
Outro aspecto do vício em pornografia que supera as características viciantes e nocivas do abuso de substâncias químicas é sua permanência. Enquanto substâncias podem ser metabolizadas para fora do corpo, imagens pornográficas não podem ser metabolizadas para fora do cérebro, porque imagens pornográficas são armazenadas na memória do cérebro.
“Em resumo,” Bennett escreve, “pesquisas no cérebro confirmam o fato crítico que a pornografia é um sistema de distribuição de droga que tem um efeito distinto e poderoso sobre o cérebro humano e o sistema nervoso.”
Nada disso pega Deus de surpresa. Ele projetou a interação entre o cérebro e a alma. Descobertas de dimensões físicas para a realidade espiritual não anulam a realidade espiritual.
Quando Jesus disse, “Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela” (Mateus 5:28), ele viu com clareza cristalina — da maneira que um inventor vê sua invenção — que o olho físico tinha profundos efeitos no “coração” espiritual.
E quando o sábio do Velho Testamento disse em Provérbios 23:7, literalmente, “Como imagina em sua alma, assim ele é,” ele viu com clareza similar que os atos da alma criam realidades. Pensar na alma corresponde a “ser.” E esse “ser” inclui o corpo.
Em outras palavras, funciona em ambos os sentidos. A realidade física afeta o coração. E o coração afeta a realidade física (o cérebro). Portanto, essas notícias horríveis da pesquisa do cérebro sobre o poder escravizador da pornografia não é a palavra final. Deus tem a palavra final. O Espírito Santo tem o maior poder. Não somos meras vítimas dos nossos olhos e dos nossos cérebros. Eu sei disso de ambas, Escrituras e experiência. E eu vou escrever mais sobre isso na próxima terça-feira.
Por: John Piper. © 2013 Desiring God. Original: Pornografia: O Novo Narcótico.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.
John Piper é um dos ministros e autores cristãos mais proeminentes e atuantes dos dias atuais, atingindo com suas publicações e mensagens milhões de pessoas em todo o mundo. Ele exerce seu ministério pastoral na Bethlehem Baptist Church, em Minneapolis, MN, nos EUA desde 1980.

sábado, 20 de junho de 2015

ATAQUES A FAMÍLIA (O RETRATO DA TV A INFLUÊNCIA DA MÍDIA PARTE 2)

A algum tempo atrás foi feita uma pesquisa com crianças e adolescentes das diversas classes sociais nos grandes centros do país. Os resultados mostram que a criança assiste não somente a programação infantil,mas sim toda a programação da televisão.Dos dez programas de maior audiência pelas crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos,oito são programas considerados para adultos,somente dois fazem parte da programação infanto-juvenil.
Os programas mais assistidos são os realitys shows como Big Brother,a Fazenda etc.,filmes,novelas,programas humorísticos e programas de auditório.
De acordo com a pesquisa, na percepção dos pais,a exposição das crianças a uma grande parte da programação adulta da TV aberta e também a alguns dos programas infanto-juvenis,vem gerando consequências indesejáveis para a formação dessas crianças e jovens.
Os pais também alegam a banalização do sexo,da violência e da própria linguagem.Criticam a forma como a mulher é retratada na TV,as cenas de sexo e a sensualidade usadas e abusadas em nome do humor;destacam a violência,o "mundo cão",a exploração da desgraça e degradação humana,a banalização da linguagem,o uso incorreto do português e a pobreza do vocabulário;também mostram o desrespeito ao próximo,a negação de valores,a discriminação e o preconceito retratados na exposição de pessoas ao ridículo,na caracterização de papeis em função da raça,cor etc.,a falta de solidariedade,de honestidade,de humildade e a desestruturação dos conceitos de família e das relações afetivas,indo frontalmente contra tudo aquilo que os pais tentam passar para os filhos.
Os meio de comunicação são hoje os maiores divulgadores de valores antibíblicos e prejudiciais à vida espiritual.Satanás tem se apoderado desses meios para enganar e iludir as pessoas afastando-as de Deus As pessoas, em sua maioria, não se preocupam com o que a TV está oferecendo,querem apenas entretenimento e relaxamento.Assistem a tudo ignorando o impacto que isso pode causar a vida cristã. A TV causa muitas vezes danos irreparáveis a vida espiritual.
Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.1 Co 6.12
compildo por: jnascimento.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

ATAQUES A FAMÍLIA (A INFLUÊNCIA DA MÍDIA 1)

Sl 101:3 Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim.
A família vem sofrendo um terrível ataque,à medida que se expõe a invasão e controle dos meios de comunicação,que de uma forma indesejada despejam um verdadeiro lixo dentro de nossas casas poluindo o ambiente,prejudicando o relacionamento familiar. 
Infelizmente os filhos são massificados pela mídia e seus programas nocivos que desvalorizam a família e vão contra os valores morais e espirituais.
Entendemos por valores os princípios,leis ou normas que regem a vida cristã fundamentados na Palavra e no caráter de CRISTO. 
Os programas veiculados diariamente na TV apresentam cenas de violência,sexo e erotismo exagerados,amplamente difundidos nas novelas,filmes e nos famosos "realitys shows",programas de auditórios entre outros. 
Em uma pesquisa feita algum tempo atrás aqui no Brasil,observou-se que o contexto em que a criança e o adolescente tem contato com diferentes tipos de mídia É DENTRO DE CASA,uma grande parte do tempo sozinha ou com os irmãos e à noite na companhia dos pais. 
A televisão continua sendo o principal veículo de entretenimento e interação da criança com o mundo.
Um fato preocupante,apresentado nos resultados dessa pesquisa,é sobre o tempo que a criança fica na frente da telinha. 
Para termos ideia da gravidade da situação constatou-se que 81% das crianças assistem TV durante duas ou mais horas por dia. 
Algumas delas chegam a ficar seis ou sete horas em frente de uma televisão.Isto não seria possível se não houvesse algo de SUBLIMINAR no conteúdo exposto.
continua...
compilado por JNASCIMENTO


terça-feira, 19 de maio de 2015

OS ATAQUES Á FAMÍLIA E AOS VALORES

Estamos vivendo uma época de profundas mudanças em todos os seguimentos da sociedade.O mundo atual vem passando por um momento de crise multidimensional,cujas facetas afetam vários aspectos da vida como:A ECONOMIA,A TECNOLOGIA E A POLÍTICA.
Em decorrência dessa crise e devido às mudanças culturais e de comportamento advindas da pós-modernidade a família sofreu,nessas últimas décadas,sérios ataques que abalaram profundamente sua estrutura.
Os ataques surgem de diferentes áreas como mídia(falada e escrita),internet,escola entre outras.Infelizmente a verdade e os valores morais e espirituais vem sendo substituídos pelo o engano e o relativismo.
Como o cristão deve proceder frente a essa realidade?
Quais são os seus maiores desafios?
Que cuidados este deve ter para não tornar-se vítima dessa situação?
Estas e outras questões debateremos nas próximas postagens,com o intuito de promover não só uma análise da situação,mas,sobretudo,gerar um despertamento para que lutemos pela preservação da família.
Embora exista uma orquestração diabólica para a destruição do lar,ainda existem aqueles que pagam o preço por sua restauração.

Compilado por JNASCIMENTO.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

CARTA DE CAMPINA GRANDE- CONSCIÊNCIA CRISTÃ 2015

VISÃO NACIONAL PARA CONCIÊNCIA CRISTÃ
Carta de Campina Grande – Consciência Cristã 2015
“Fazei tudo para a glória de Deus”
Nossos dias têm sido marcados por momentos críticos. Lamentavelmente, o Brasil tem experimentado, nos últimos anos, uma curva ascendente de escândalos, que nos fazem ruborizar de vergonha. Para nossa tristeza, as primeiras páginas dos jornais têm estampado — quase que diariamente — escândalos políticos de primeira linha. Como se não bastasse isso, a corrupção dos e nos poderes da República nos mostram que a nação encontra-se em avançado estado de “metástase”.
Junta-se a tudo isso o problema da violência, que no Brasil tornou-se endêmica. Segundo a ONU, nosso país possui onze das trinta cidades mais violentas do mundo, isso sem falar no consumo de drogas, no descaso do poder público com a saúde da população, educação, transporte e bem estar social. E, para piorar essa situação, a igreja brasileira não tem cumprido o seu papel como sal da terra e luz do mundo. Pelo contrário, de norte a sul e de leste a oeste multiplicam-se os desvios teológicos e heresias hediondas de um lado, como a esterilidade de um saber teológico desvinculado da santificação e da prática de outro, coisas que, de forma acintosa, causam incontáveis males ao povo de Deus.
Ademais, nos últimos anos, ferozes “lobos” têm tido livre tráfego em nossos arraiais, promovendo dissenções mediante ensinamentos falsos que afrontam a Palavra de Deus e induzem uma parte do povo de Deus ao erro, haja vista as práticas e comportamentos sincréticos que ora são verificados em muitas igrejas, nas quais pastores desprovidos de piedade, amor e misericórdia comercializam o Evangelho, assim como alertaram os apóstolos Paulo e Pedro (cf. 2 Co 2.17; 2 Pe 2.1-3).
Diante do exposto nós, da Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC), entidade organizadora do 17º Encontro para a Consciência Cristã, decide:
1. Lutar pela unidade da igreja brasileira através da absoluta lealdade às verdades transformadoras do evangelho, para a glória de Deus.
Cremos na santa Igreja, na existência de um só Corpo, um só Espírito, um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus. Cremos na unidade da Igreja, como também na comunhão dos santos. Cremos que essa unidade é obra exclusiva de Deus, e que nós, pelos nossos próprios esforços, não podemos produzi-la. Cremos que a unidade só é possível em torno da verdade, e que uma igreja que relativiza as Escrituras, negando as verdades fundamentais da fé cristã, não pode ser considerada parte do Corpo de Cristo. Cremos que a unidade da Igreja é bíblica e deve ser desejada e vivida pelos salvos. Cremos que somos chamados por Jesus Cristo a preservar a unidade do Corpo, não tratando como prioridade aquilo que as Escrituras consideram secundário. Pelo contrário, somos chamados por nosso Senhor para andarmos em amor, em humildade e em verdade, obedecendo à Palavra de Deus e glorificando ao Senhor através da nossa união.
2. Pregar exclusivamente o Evangelho, nada além do Evangelho
Reconhecemos que a Igreja foi chamada para proclamar o Evangelho em sua inteireza. Por isso, nos recusamos a vinculá-lo a ideologias políticas ou a agendas de ambições pessoais. Cremos que o Evangelho deve ser proclamado nos termos e ênfases do Evangelho, segundo a Palavra de Deus, e não de acordo com as circunstâncias mutáveis da sociedade. Proclamamos o Evangelho em sua totalidade, sem omitir seus aspectos essenciais, como a justiça e a santidade de Deus, a culpa do ser humano, a salvação somente pela fé, a ressurreição dos mortos, o julgamento final, o céu e o inferno. Proclamamos o Evangelho a todas as pessoas, independentemente de raça, nacionalidade, sexo, religião ou condição social. Cremos que todas as pessoas precisam ouvir o Evangelho — em sua própria língua e cultura, de forma contextualizada — e ter a oportunidade de ser discipuladas, a fim de que também estejam aptas para fazer discípulos, formando igrejas locais autóctones, comprometidas com o pleno ensino do Reino de Deus, fazendo da proclamação do Evangelho um estilo de vida.
3. Denunciar o pecado, proclamar a justiça, lutando pela transformação de vidas, a fim de que Deus seja glorificado
Reconhecemos que somos chamados por Cristo para defender a vida, a verdade, a equidade, a família e a justiça. Acreditamos que a Igreja glorifica a Deus quando se posiciona contra o pecado — em suas mais variadas vertentes —, denunciando de forma profética as arbitrariedades cometidas por políticos, os quais, através de leis anticristãs, promovem a morte, a desconstrução da família, a miséria e relativizam o pecado. Entendemos que é a missão bíblica da Igreja pregar o Evangelho a toda criatura, para que, no arrependimento e fé de muitos, haja inclusive um impacto social. Desse modo, a Igreja deve ser a voz da consciência da sociedade, a fim de apresentar aos que nos governam os princípios e verdades contidos nas Escrituras. Afirmamos, ainda, o nosso compromisso com a ética, com a decência. E, por amor a Cristo, repudiamos todo e qualquer tipo manipulação religiosa e política feita em nome de Deus. Cremos ainda que é nosso dever, diante de Deus e da sociedade, exercer a nossa cidadania com responsabilidade e compromisso, convergindo a vocação que temos recebido do Senhor para colocar ordem no caos. Assim, “tudo quanto fizerdes, fazei de coração, como se fizésseis ao Senhor e não aos homens” (Cl 3:23).
4. Edificar e fortalecer nossas igrejas locais para que sejam exemplos vivos e concretos das verdades do evangelho do Reino em todas as suas dimensões.
Deus será glorificado quando Seus atributos forem visualizados, claramente, na vida de discípulos de Cristo que vivenciam a transformação do evangelho no meio de uma geração degradada e corrompida.
5. Glorificar a Deus em todas as áreas da vida.
Com sincero arrependimento afirmamos, como corpo de Cristo, que rejeitamos todo tipo de idolatria, seja de práticas, pessoas ou instituições, reconhecendo que a honra pertence exclusivamente a Deus e a ninguém mais. Como discípulos de Cristo, assumimos o compromisso de honrar o nome de Deus nas esferas da ética pessoal, da família, da igreja, do trabalho, da cultura e da cidadania, refletindo a glória de Deus em tudo o que fazemos, em todo o tempo e em todos os lugares.
Portanto, confiantes na graça de Deus, assumimos este compromisso diante do Todo-poderoso e de Seu povo, a fim de vermos em nossa nação um poderoso progresso do Evangelho. Façamos, pois, a nossa parte, convictos de que, no fim, o Senhor Jesus Cristo será glorificado em nossa nação.
Pr. Euder Faber Guedes Ferreira (presidente da VINACC)
Comissão relatora:
Pr. Aurivan Marinho
Pr. Elias Medeiros
Pr. Renato Vargens
Pr. Russell Shedd
Pr. Ciro Sanches Zibordi
Prof. Adauto Lourenço
Pr. José Bernardo
Pr. Jorge Noda

domingo, 18 de janeiro de 2015

EM 2015,SEJAMOS MAIS EVANGÉLICOS E MENOS


EM 2015, SEJAMOS MAIS EVANGÉLICOS E MENOS
No último censo realizado pelo IBGE em 2010, foi aferido que o Brasil tem cerca de 22% de sua população como se declarando de religião evangélica. Fazendo as contas, naquela ocasião, havia cerca de 40 milhões de pessoas em nosso país se identificando com a fé evangélica. Isso correspondia a população da segunda maior nação da América do Sul em 2010, a Argentina. Fiquei pensando: é muita gente. Continuei pensando: por que uma população tão grande, que se diz seguidora do Evangelho, não consegue impactar de forma decisiva a nação brasileira?
Hoje temos no Brasil mais de 50 mil assassinatos violentos por ano. Nosso país é 18° país mais violento do mundo, mesmo não estando em uma guerra civil declarada, nem vivendo sob o regime de radicais muçulmanos. Mais de 40 mil pessoas são mortas por ano em acidentes de trânsito no país. No escore da corrupção mundial, o Brasil perdeu até para a pobre nação africana de Botswana.
Nossa imagem lá fora é uma das piores possíveis: somos o povo do "jeitinho", e até cartilha fizeram retratando nossa "brasilidade" durante a Copa do Mundo. O que os evangélicos têm haver com isso? Têm tudo a ver! Nós somos chamados para sermos "sal" e "luz" nesse mundo. Ser "sal" e "luz" não colocar um adesivo com versículo bíblico no carro, ou colocar uma música gospel para tocar, ou andar com uma Bíblia na mão, ou ainda manter uma determinada vestimenta, distribuir um panfleto: isso pode até fazer parte, mas não é disso que estou falando. Eu me refiro a valores, a princípios, ao legado deixado pelo evangelho.
A integridade, hombridade, honestidade, a pureza de coração, a piedade, o desapego aos bens materiais, a liberalidade em contribuir com o Reino, a gratidão, a generosidade, a solidariedade, em suma, "amar o próximo como a nós mesmos". Assim, nossa presença faria a diferença onde quer que estivéssemos. Mas o que temos visto? Lamentavelmente, os evangélicos, de forma geral, com as exceções de praxe, têm seguido o fluxo da nossa cultura decadente. Cada vez estamos mais parecidos com tudo aquilo que nos cerca. Não temos salgado, nem tampouco iluminado essa terra como deveríamos. Nosso testemunho é pobre, e confesso que muitas vezes tenho vergonha de me apresentar como pastor, pois infelizmente a imagem que o público em geral tem de nós é de que somos espertalhões e que só estamos interessados no dinheiro das pessoas. E por que pensam assim, será que é por puro preconceito? Acho que não! Conheço muito homens de Deus, pastores que dignificam seu ofício, mas infelizmente são poucos.
O que tem chamado mais atenção são os picaretas que se fazem ou foram feitos pastores, por conveniência própria ou de outrem. E o que esperar de um rebanho "pastoreado" por homens assim, se não que expressem o perfil das suas lideranças? Alguém já disse que o problema da igrejas são os pastores. Eu já acho que é a falta de verdadeiros pastores. Que em 2015, sejamos mais evangélicos aos moldes do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo e menos "evangélicos" segundo o IBGE.
Euder Faber

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O MELHOR PRESENTE DE TODOS

O Natal é a época do ano em que enfrentamos shoppings lotados, gastamos até o último tostão e estouramos o limite do cartão de crédito tentando comprar presentes para todos os que amamos – e até para alguns que não amamos.


Mas o maior presente de todos não custa nem um centavo. Não é preciso ficar em pé numa loja apinhada de gente esperando ser atendido para poder comprá-lo. Não é preciso esvaziar a carteira para pagar por ele. E não é preciso sacar o cartão de crédito e acrescentar mais um débito à sua conta já sobrecarregada.

De fato, não é possível comprar esse presente. Tudo o que podemos fazer é recebê-lo. Outra pessoa o comprou para nós. E lhe custou tudo o que tinha.

Na verdade, ele é um presente de muitas facetas, como uma jóia – mas muito melhor. Ele nunca sai de moda. Não se pode perdê-lo. Ele não pode ser arrancado, nem roubado. Ele jamais se quebra, nem precisa de conserto. Não precisamos comprar uma garantia para ele. Além disso, à medida que o tempo passa, ele vai melhorando cada vez mais.

Esse presente existe em quantidade suficiente para todas as pessoas do mundo. Infelizmente, muita gente não sabe nada a respeito dele, ou não entende que tudo o que precisa fazer é pedi-lo. Ninguém jamais tem seu pedido recusado.

Esse é o melhor presente de Natal que alguém pode receber. Aqui estão algumas coisas que vêm junto com ele: perdão dos pecados (Ef 1.7), paz (Jo 14.27), amor (Rm 8.35), vida eterna (Jo 3.16), vida abundante (Jo 10.10), a garantia de uma herança (Ef 1.3,11,14) e um corpo novinho em folha, no futuro (1 Co 15.50-54).

O Melhor Presente

Para receber esse presente, tudo o que você tem a fazer é concordar com Deus e admitir que você é pecador. A Bíblia diz: “Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque” (Ec 7.20). Se você já fez alguma coisa que o próprio Deus não faria, você está fora dos padrões dEle (Lv 20.7; Rm 3.23). Portanto, está qualificado a receber esse presente. Na verdade, você precisa dele. Foi por isso que Deus o preparou para você.

“Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo [o Messias] morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8). Jesus recebeu o castigo pelos pecados que você cometeu, porque Ele o ama. E, porque Ele é Deus, ressuscitou dentre os mortos e está pronto a dar-lhe o presente da vida eterna. Tudo o que você tem a fazer é pedir.

Mas como você pode ter certeza de que Ele realmente lhe dará esse presente? Porque Ele mesmo diz: “O que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” (Jo 6.37). “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6.23). 

Você não gostaria de receber agora mesmo o presente da vida eterna que Deus tem para lhe dar? Basta pedir. Será o melhor presente que você já ganhou na vida. E não existe melhor época para recebê-lo do que agora! (Israel My Glory - http://www.ajesus.com.br)