quinta-feira, 26 de junho de 2014

O QUE SAI DE DENTRO CONTAMINA?

(Mc 7:15 -23) Nada há, fora do homem, que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai dele isso é que contamina o homem.
Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.Depois, quando deixou a multidão, e entrou em casa, os seus discípulos o interrogavam acerca desta parábola.E ele disse-lhes: Assim também vós estais sem entendimento? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode contaminar,
Porque não entra no seu coração, mas no ventre, e é lançado fora, ficando puras todas as comidas?E dizia: O que sai do homem isso contamina o homem.
Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios,Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.

Os líderes religiosos enviaram investigadores desde sua sede em Jerusalém para que observassem a Jesus. Não gostaram do que encontraram, porque Jesus os repreendeu por guardar a Lei para parecer Santos e não para honrar a Deus. O profeta Isaías acusou do mesmo aos líderes religiosos de seus dias (Isa 29:13). Jesus uso as palavras do Isaías para acusar a esses homens.
Hipocrisia é pretender ser algo que não se é, sem ter intenção de sê-lo. Jesus chamou os fariseus hipócritas porque adoravam a Deus não porque o amassem, mas sim porque lhes beneficiava, os fazia parecer Santos e fortalecia sua posição social na comunidade. Somos hipócritas se:
 (1) damos mais importância à reputação que ao caráter,
 (2) cumprimos com rigor certas práticas religiosas, mas deixamos que nossos corações se mantenham longe de Deus, e
 (3) destacamos nossas virtudes e os pecados de outros.

Os fariseus adicionaram centenas de suas regras e regulações insignificantes às santas leis de Deus, e tratavam de forçar às pessoas a que as obedecessem. Diziam que conheciam a vontade de Deus para cada detalhe da vida. Os líderes religiosos de hoje em dia também tratam de adicionar regras e regulamentos à Palavra de Deus, com o que provocam não pouca confusão entre os crentes. É idolatria pretender que nossa interpretação da Palavra de Deus é tão importante como a Palavra de Deus mesma. É sobre tudo perigoso fixar parâmetros não bíblicos para que outros os cumpram. Em lugar disso procuremos em Cristo a direção para nossa conduta e deixemos que O guie a outros nos detalhes de suas vidas.
FONTE:B.E.A.P


Postar um comentário