quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

NORMAN GEISLER-9 RAZÕES PORQUE DEVEMOS CONHECER A DEUS.

O famoso escritor A. W. Tozer escreveu um livro falando que a coisa mais importante a seu respeito é aquilo que você sabe a respeito de Deus, seu conhecimento de Deus. Eu quero lhes dar várias razões de por que isso é verdade.
1. Ideias têm consequências e as ideias que você tem as respeito de Deus são as que têm maiores consequências.
Por sinal, “Ideias têm consequências” é um titulo de um famoso livro que fala sobre as ideias de Adolf Hitler e as consequências delas. Essas ideias e as consequências delas foram milhares de pessoas assassinadas. Karl Marx teve uma ideia e as suas ideias também levaram  ao assassinato em massa de milhões de pessoas. Muitas pessoas tiveram uma ideia chamada aborto e é uma vergonha dizer que nos EUA foram assassinados 50 milhões de crianças na década de 70. Não acredito que preciso convencê-los que ideias têm consequências. E se Deus é a maior ideia que alguém jamais pode ter, então Deus é a ideia que terá mais consequências que qualquer outra ideia que você possa ter. Então, o que você pensa a respeito de Deus é a coisa mais importante que você pode pensar a respeito de si mesmo.
2. Não podemos ser como Deus a não ser que saibamos como Deus é
A Bíblia nos diz que devemos ser como Deus. Aliás, esse é o subtema desta conferencia: “sejam santos, porque eu sou o Senhor, o Deus de vocês” (Levítico 20:7), Jesus é perfeito, como o Pai dele nos céus é perfeito e assim nós devemos ser (Mateus 5:48). Devemos ser como Deus e se não soubermos como Ele é, isso não será possível.
3. Não podemos conhecer o Deus verdadeiro a não ser que conheçamos a verdade a respeito de Deus.
Jesus disse “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” e que devemos adorar em espírito e em verdade, mas você não pode adorar ao Deus verdadeiro se você não conhecer a verdade a respeito de Deus. Aliás, quando Jesus disse que devemos adorar em verdade, Ele está dizendo que a não ser que digamos a verdade a respeito de Deus, não o adoramos verdadeiramente. Nós não podemos honrar e adorar a Deus dizendo coisas falsas as respeito dele. Se você diz coisas falsas a respeito de sua mãe, você não está honrando sua mãe. O mesmo com Deus.
4. Não podemos reconhecer falsos deuses a não ser que conheçamos o Deus verdadeiro
Você não conhece algo falsificado a não ser que conheça o verdadeiro e original. Na verdade, alguns especialistas na área de falsificação me disseram que eles não gastam tempo estudando as coisas falsas, mas as notas verdadeiras de dinheiro. Eles se tornam conhecedores profundos daquilo que é real, porque se eles não forem especialistas no genuíno não reconhecerão o falso. As pessoas dizem “eu creio em Deus”, e eu pergunto “em qual Deus você crê?”, porque nem todos os deuses são verdadeiros. E nós não conheceremos o Deus verdadeiro se não reconhecemos a verdade a respeito dEle e nós não reconhecemos os falsos deuses se não reconhecermos o Deus da escritura.
5. Todos os falsos deuses são ídolo e eles podem ser tanto de metal como da mente
A maioria das pessoas consegue reconhecer um deus de metal, mas às vezes não conseguimos reconhecer um falso deus mental. A bíblia diz que não devemos ter nenhum outro Deus diante dEle.
6. Temos uma tendência de nos tornar como aquilo que adoramos
Quando estava no ensino médio, eu praticava basquete, beisebol e corridas e para isso, eu precisava de um modelo. Você precisa de uma pessoa que você usará para modelar a sua vida conforme aquele modelo.  E se você observa as pessoas descobrirá que elas têm uma tendência para imitar os artistas e as estrelas que elas gostariam de ser; ou seja, elas têm uma tendência de se tornar como seu modelo. Ora, Deus é o mais alto modelo do universo, então temos que modelar nossas vidas de acordo com Ele. É isso que queremos dizer sobre “piedoso”, que é ser “como Deus”. Esse é um fato psicológico, tendemos a nos semelhar a nossos modelos. Então, se modelarmos nossa vida em Deus, seremos formados a imagem dEle.
7. Não podemos nos conhecer verdadeiramente a não ser que conheçamos verdadeiramente a Deus
Sócrates disse “conhece-te a ti mesmo”, o cristianismo diz “conheça a Deus”. Então, se, de fato, você quer se conhecer, não precisa ir atrás de um psicólogo, por que eles o apontarão a direção errada. Eles falarão para olhar para dentro de si e para o passado. Mas a única maneira de conhecer a si mesmo é olhar para cima. Por que isso? Por que a melhor maneira de entender uma cópia é estudar o original. Nós todos já olhamos para cópias ilegíveis. O que fazemos? Pegamos o original e tentamos encontrar a resposta. Nós somos cópias de Deus, criados a sua imagem e semelhança. Se você quer saber quem você é, olhe para o original. Se você quer saber quem você é, olhe para Aquele que o fez a Sua imagem.
8.  Se não vivermos de acordo com o que está acima de nós, o que está abaixo de nós sugará o que somos pra baixo.
É por isso que Paulo disse “pensai nas coisas lá do alto” (Colossenses 3:2), e disse em Filipenses 3 que ele corre para o alvo, que é Cristo (Filipenses 3:14). Eu tenho 6 filhos e enquanto eles cresciam queríamos que eles tivessem um bom modelo em suas vidas, queríamos que eles mirassem alto. Então, sempre que eles sentavam-se à mesa para comer, havia a foto de uma moça com uma maçã sobre a cabeça em nossa parede, com uma flecha na testa da moça e havia uma frase “para ter sucesso, mire mais alto”. A maioria de nós não mira alto na vida. Olhamos para outra pessoa e dizemos “quero ser como ela”, mas elas são pessoas caídas e pecadoras como nós e em algum momento irão desapontá-lo, como tudo neste mundo. Só existe uma pessoa que jamais irá desapontá-lo e é Deus! Se você quer ser como Ele, olhe para Deus; se você não quer que o que está abaixo de você o puxe, olhe para o que está acima.
Quando me tornei cristão, 62 anos atrás, eu aprendi minha primeira lição: “que a vida cristã não é difícil, mas é impossível de ser vivida na própria força”. Se não posso viver na minha própria força, posso viver a através de Cristo que me fortalece (Filipenses 4:13).
9. Um compromisso que é menos do que um compromisso final não irá satisfazê-lo completamente
Paul Tillich, um teólogo liberal, dizia que um compromisso real é um compromisso final. Mas este último compromisso tem que ser um compromisso com aquilo que é de fato final.
Meu livro favorito do Antigo Testamento é o Eclesiastes. No capitulo um, Salomão nos diz que ele provou de tudo debaixo do céu para satisfazer a si mesmo. Ele tentou mulheres, vinho, impiedade, trabalho, riqueza. Ele tinha tudo que podia ter, mas não tinha razão para viver. As únicas pessoas que acham que a riqueza pode trazer felicidade são os pobres, porque quem as tem sabem que as riquezas não trazem satisfação. O fato é o seguinte: o desejo interior que nós temos pelo infinito jamais será satisfeito pelo que é finito. O desejo pelo que é eterno jamais será satisfeito pelo temporal. Esse espaço no coração do homem que é do tamanho de Deus só pode ser preenchido por Deus. Existem formas básicas pelos quais os homens tem buscado satisfação e uma delas é o materialismo. Ele diz que a felicidade está no dinheiro e nas coisas, mas ninguém fica feliz ao acrescentar posses. Jesus diz que a vida do homem não consiste nas suas posses e Paulo disse que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Então, a felicidade não está no dinheiro.
Outros buscam a felicidade em religiões orientais. Os jovens vêm seus pais, ricos, mas infelizes, e, com isso, começam a procurar em Buda sua felicidade, que pregou que abrir mão de suas riquezas e prazeres o deixará feliz, em um nirvana. A questão é que mudar seus desejos não vai satisfazes você. Uma pedra não tem desejos, mas também não é feliz.
Como alguém pode ser feliz, então? É redirecionar suas paixões ao Deus Único que pode satisfazê-lo, porque apenas Aquele que é infinito pode satisfazer um desejo infinito. Deixe que o Deus eterno preencha seus desejos por eternidade. Nada menos que aquilo que é o máximo pode satisfazer seus desejos. Eu descobri isso quando adolescente. Eu cresci em uma família não-cristã e nunca fui para uma igreja. Meu tio favorito era ateu. Mas eu não era feliz. Eu procurava Deus. Uma igreja tinha um ônibus que levava jovens para a escola dominical e fui nele. Ouvi sobre Jesus, que disse “vim para que tenham alegria, e alegria completa” (João 17:13). Meu coração clamava por felicidade, e aquele vácuo que estava no meu coração foi preenchido por Deus. Entreguei minha vida a Jesus Cristo e agora, por mais de 62 anos, tenho O servido. Posso lhe dizer com certeza que só Jesus satisfaz. Nada mais vai preencher seu último desejo.
Deixe-me ilustra contando sobre como Ele fez isso por mim. Aos 17 anos entreguei minha vida Cristo, e foi uma transformação completa. Antes de me tornar cristão, vim de uma família sem qualquer cultura. Não tínhamos livros, meu pai só estudou até o quarto ano, minha mãe só até o sétimo. Eu me formei no ensino médio sem nunca ter lido nenhum livro. Eu fui expulso da minha sala de literatura por que a professora perguntou como a história terminava e eu não sabia. Mas Deus estava trabalhando em minha vida. Deus me mandou por todo o mundo, lendo um livro, falando de Jesus. O Brasil é o 31º país que visito e embora eu não tenha lido nenhum livro no ensino médio, hoje escrevi 80 livros.
Deus é grande e Deus é bom, e se você entregar sua vida a Ele, Ele encherá sua vida de satisfação e alegria abundante. Ele o tomará, equipará e usará. Você pode dizer que é pobre – nós éramos tão pobres que comemos nosso coelhinho de estimação, a Nancy. Você consegue comer um coelho, mas não seu de estimação (risos). Deus pode tirá-lo de qualquer lugar para satisfazer seu coração. Lembra-se de Moises? Ele disse para Deus que não era eloquente e pediu para alguém ir em seu lugar. Deus mandou Moisés jogar o cajado no chão, e ele se tornou vivo. Deus o mandou pegar de novo, e tonou-se um cajado. Deus fez sua mão ter lepra e deixar de ter, com um movimento de mão. Deus o mandou bater nas águas com o cajado, e as águas se dividiram. Moisés deu para Deus o que ele tinha, e Deus deu a Moisés o que ele não tinha.
Todos nós estamos aqui buscando a santidade – sem a qual ninguém verá o Senhor. Estamos buscando, também, felicidade. Felicidade esta que só é encontrada em Deus. E o mundo ainda está para ver o que acontecerá com uma pessoa totalmente satisfeita e dedicada a Deus. O versículo da minha vida é Filipenses 1:21: “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho”. Se Ele me deixar viver, viverei para Ele; se eu for morto, eu viverei com Ele. Você não pode superar essa filosofa.
Um bandido apontou uma arma para um cristão e ameaçou matá-lo se não desse o seu dinheiro. Ele respondeu: “você não pode me ameaçar com o céu”. A pior coisa que pode acontecer com você é a melhor coisa que pode acontecer com você, porque viver é Cristo e morrer é lucro.
9 razões porque devemos conhecer a Deus
Postar um comentário