quinta-feira, 29 de outubro de 2009

IMPORTA NASCER DE NOVO!!!!

A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus cunhou esse termo em João 3:3-7, quando disse ao líder religioso Nicodemos: "Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." Como essa necessidade é tão importante, Satanás a tem atacado com todo o seu poder nos últimos dois mil anos, fazendo a maioria das igrejas cristãs deixar de ensinar essa doutrina, apesar de que ninguém pode ser salvo sem passar por essa maravilhosa conversão espiritual. No entanto, a arma mais eficiente de Satanás contra a doutrina do Novo Nascimento sempre foi a confusão.

Felizmente, Jesus tornou esse processo de transformação bem simples, tão simples que todas as pessoas, independente de seu grau de instrução ou de inteligência, podem compreender. Existem vários passos para nascer de novo e eles estão relacionados a seguir:

1. Compreenda que TODOS os homens nascem pecadores. Romanos 3:23, diz "Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus." Essa mensagem que todos os homens são pecadores é amplamente repetida nas Escrituras, tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Isso significa que você é um pecador diante dos olhos de um Deus que é santo e que precisa punir todo o pecado. Você reconhece que é um pecador?

2. Como todo homem é um pecador imperfeito, e Deus é um Deus perfeito, nenhum homem pode salvar a si mesmo. Jesus deixou esse fato bem claro em Mateus 5:48, quando disse: "Portanto, sede vós perfeitos, como perfeito é o vosso Pai celeste." Se todos precisamos ser perfeitos aos olhos de Deus, como alguém poderá ir ao céu, especialmente se a Bíblia declara diversas vezes que TODOS são pecadores? Obviamente, ninguém irá ao céu assim, tentando ser bom para merecê-lo. Como a Bíblia diz que milhões de pessoas estarão no céu, deve haver outro modo de chegar lá, além de tentar ser bom o suficiente.

Você precisa estar arrependido dos seus pecados e querer obter o perdão. Isso se chama Arrependimento. A palavra arrependimento significa que você se arrepende dos pecados passados e que não quer pecar mais. Arrependimento significa o desejo de dar uma volta de 180 graus em sua vida. Não significa que você nunca mais pecará, mas significa que o pecado será uma exceção na sua vida, não a regra. Não se preocupe — o Espírito Santo de Deus lhe dará o poder espiritual para se transformar nesse tipo de pessoa.

3. Jesus Cristo, oferecendo seu sangue derramado no Calvário, morreu como um sacrifício substituto pelos seus pecados, e agora está oferecendo vida eterna no céu para você como um Dom Gratuito!! Parece bom demais para ser verdade? Em Romanos 6:23, temos: "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor." A vida eterna é um dom, um dom gratuito, de Deus por meio do sacrifício de Jesus na cruz. Você não pode comprar a vida eterna, e com certeza não a merece, mas ela é oferecida como um DOM GRATUITO.

4. Em Efésios 2:8-9, o apóstolo Paulo reitera esse ensino que a vida eterna com Deus é um dom gratuito. "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie." Nenhum homem poderá estar diante de Deus na eternidade, e se gloriar que "comprou" sua entrada no céu. Ao contrário, todas as pessoas no céu estarão ali somente por causa do Dom GRATUITO de Deus, que Jesus obteve com sua morte em nosso lugar na cruz. Em vez de punir os pecados individuais de cada pessoa, Deus acumulou esses pecados sobre Jesus quando Ele estava na cruz. [Isaías 53:2-12].

Agora, você provavelmente está pensando, 'Como posso receber esse dom gratuito da vida eterna?' Em Atos 16:25-33, o carcereiro perguntou a Paulo, "O que devo fazer para que seja salvo?" Paulo respondeu: "Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e tua casa." Você precisa CRER em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal. Para crer realmente, você precisa colocar toda sua fé e confiança em Cristo e depender somente dEle como sua única esperança de salvação e de vida eterna. Essa é uma questão de crer no coração e você não pode fingir e enganar a Deus, pois Ele sabe tudo a seu respeito. Muitas pessoas erroneamente pensam que aceitando os fatos acerca da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo, automaticamente receberão o dom da vida eterna. No entanto, esse não é o caso. Normalmente, os pregadores chamam isso de "conhecimento mental, mas sem aceitação no coração". A salvação é dada gratuitamente, mas somente para aqueles que creram genuinamente.

5. Em João 1:1,14, vemos que Jesus Cristo é Deus, igual com Deus, presente com Deus antes do início dos tempos, e o verdadeiro criador do Universo e de tudo o que nele há. Jesus fez repetidamente essa afirmação durante seu ministério. Ele é 100% Deus e 100% humano ao mesmo tempo, e é essa a razão pela qual Ele usou ambos os títulos durante seu ministério, Filho de Deus e Filho do homem. Para nascer de novo, você precisa crer nessa doutrina acerca de Jesus Cristo.

O verso 14 é o mais importante, o ensino que o Filho de Deus, Jesus Cristo, tornou-se homem. Esse ensino torna-se um ponto de separação entre os seguidores de Cristo e do Anticristo. Em 1 João 4:1-3, vemos que se alguém nega que Jesus veio em carne tem o espírito do Anticristo. Logicamente, isso era exatamente o que os gnósticos daquele tempo estavam dizendo, isto é, que o Jesus humano não era o Deus Messias vindo em carne; em vez disso, a 'Consciência do Cristo' a Consciência do Messias veio sobre Jesus por ocasião do seu batismo e O deixou quando Ele estava na cruz. Eles não criam que Jesus fosse Deus e homem. O Movimento de Nova Era e a Maçonaria ressuscitaram essa blasfêmia.

6. Isaías 53:6 prediz exatamente o que Jesus Cristo fez por nós na cruz; "O SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos." Glória a Deus!! Somente a sabedoria, a graça e o poder do Deus Todo Poderoso poderia conceber um Plano de Salvação tão gracioso!! A natureza de Deus exige a punição de todo pecado. Ponto final! No entanto, Deus teve um plano por meio do qual um substituto inocente seria punido no lugar do pecador. No Antigo Testamento, Deus permitia que um cordeiro fosse o sacrifício substituto para o pecado; Jesus então se tornou o sacrifício perfeito, para todos os pecados do mundo. Seu sacrifício foi perfeito, nunca precisa ser repetido e salva todas as pessoas em todas as épocas.

Para nascer de novo, você precisa compreender e crer nesse princípio da morte substitutiva de Jesus na cruz do Calvário em seu lugar.

Agora que você compreende essas verdades, e crê nelas, precisa compreender como pode receber esse Dom GRATUITO da vida eterna por meio de Jesus Cristo. Afinal, se eu estivesse tentando lhe dar um presente GRATUITO, esse presente não se tornaria seu se você se recusasse a estender o braço e pegá-lo da minha mão. Você precisa ir até o Senhor Jesus e receber o Dom GRATUITO da Vida Eterna das mãos dEle. Como você faz isso?

Por meio da fé salvadora.

Observe que eu disse fé salvadora. Existem tipos de fés que não o salvarão. Você pode entender intelectualmente os fatos sobre a pessoa de Jesus Cristo, mas essa não é uma fé salvadora. Você pode estar em uma 'igreja' ou em uma seita que ensina muitas verdades sobre Jesus Cristo, mas que ensina que você precisa fazer outras coisas para ganhar sua entrada no céu. Essa também não é a fé salvadora.

Fé salvadora é confiar em Jesus Cristo e nEle somente, para sua salvação.

Se você acha que precisa de algo mais do que confiar na obra de Jesus Cristo na cruz, está contrariando Efésios 2:8-9 e Isaías 53:6b. A maioria das seitas e as falsas religiões cristãs erram nesse ponto; acrescentam outras coisas que são "necessárias" para a salvação, ou oferecem um caminho falso para o céu (por exemplo, salvação por meio do batismo).

Você recebe esse maravilhoso Dom GRATUITO de Vida Eterna aceitando-o pela fé salvadora. Essa é a maior história já contada, sobre a maior oferta que já foi feita, pela maior de todas as pessoas que já viveu. Verdadeiramente, somente um Deus sábio e gracioso poderia conceber um plano maravilhoso assim por meio do qual os homens pudessem ter seus pecados perdoados, e obter a vida eterna. Pense nisso! Deus, por sua própria natureza, precisa punir todo pecado, mas como é misericordioso, oferece o Plano da Punição Substitutiva, por meio de Seu Filho Jesus Cristo. Historicamente, chamamos esse plano maravilhoso de Evangelho, ou Boas Novas!!

Quer receber esse Dom da Vida Eterna que Jesus Cristo oferece? Se sua resposta for "Sim", pode receber imediatamente a vida eterna.

Deixe-me deixar bem claro o que está envolvido. Primeiro, você vai transferir sua confiança, sua esperança de vida eterna do que está fazendo para o que Jesus fez por você na cruz. Jesus removerá seus pecados e transferirá para você a justiça dEle. Isso significa que embora você tenha falhado continuamente em guardar os mandamentos de Deus, e em viver de acordo com Sua palavra, Cristo obedeceu perfeitamente todas essas leis de Deus. Ele viveu uma vida imaculada e pode ser o sacrifício substitutivo perfeito, inocente que Deus aceitou pelos seus pecados e os de todo o mundo, para todos os que aceitarem essa dádiva.

Você deseja arrepender-se de seus pecados agora, e tornar-se um membro responsável da família de Deus para sempre, seguindo-o, servindo-o como membro do corpo de Cristo, a igreja? Se a resposta do seu coração for 'Sim', então podemos ir a Ele agora em oração e podemos dizer-lhe que você quer deixar de confiar em qualquer outra coisa, especialmente naquilo que você mesmo tentou fazer para obter a salvação eterna. Você pode colocar sua confiança nEle e nEle somente para sua salvação, recebendo-o agora como seu Salvador pessoal. Antes de orarmos uma oração simples, preciso enfatizar que o Senhor Jesus Cristo está olhando mais para o seu coração do que para seus lábios. Como Ele prometeu, "Buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo vosso coração". [Jeremias 29:13].

Se for isso que você quer, então o Senhor ouvirá sua oração e lhe dará a vida eterna, agora, na privacidade do seu lar. Vamos orar.

"Pai, peço que concedas o Dom GRATUITO da vida eterna. Que teu Santo Espírito leve esta pessoa até ti. Conceda-lhe a fé para crer nas tuas maravilhosas promessas. Dá-lhe o arrependimento para converter-se dos seus pecados. Revele a ela Jesus Cristo crucificado como o sacrifício substitutivo perfeito."

O Senhor Jesus Cristo está com você a partir deste momento. Você não está falando com ninguém agora, somente com Ele. Se você realmente quer nascer de novo, entrar na família de Deus por meio de Jesus Cristo, faça esta oração, no seu coração:

"Senhor Jesus, quero receber-te na minha vida e que passes a ter o controle dela. Sou um pecador. Até aqui confiei em mim mesmo e nas minhas boas obras, e em outras coisas. Mas, agora, coloco minha confiança em Ti. Eu Te aceito como meu Salvador pessoal. Creio na Tua morte em meu lugar. Eu Te recebo como Senhor e Mestre da minha vida. Ajude-me a deixar os pecados e a Te seguir. Aceito Tua oferta do Dom GRATUITO da vida eterna. Sou indigno dela, mas agradeço a Tua graça. Amém."

Agora, permita que eu ore por você. "Pai, ouvistes a oração feita por esta pessoa. Que neste momento silencioso, Teu Santo Espírito lhe dê segurança absoluta da vida eterna; conceda-lhe a certeza que seus pecados estão perdoados. Que ela possa ouvir, no fundo de sua alma, Tua voz dizendo 'Perdoados estão teus pecados. Vá em paz.' Que possa ouvir Tua voz dizendo, "Quanto dista o oriente do ocidente, assim afastarei de ti as transgressões, e nunca mais me lembrarei dos teus pecados." Aquele que crê em Jesus Cristo passou da morte para a vida, não perecerá, mas terá a vida eterna. Oro no nome de Jesus. Amém." [Salmo 103:12; João 3:16,18, 5:24, paráfrase].

Você acaba de fazer a oração mais importante da sua vida. Se foi sincero nisso, quero que veja o que Jesus diz sobre o que você acaba de fazer. Em João 6:47, Ele diz, "Em verdade, em verdade vos digo, que aquele que crê em mim tem a vida eterna." Durante sua oração, você não ouviu um coral de anjos ou teve alguma visão; no entanto, por um simples ato de fé, colocou sua confiança para sua salvação eterna em Jesus Cristo.

Fé salvadora é confiar em Jesus Cristo SOMENTE para a sua salvação. Se no seu coração, você concordou com o que seus lábios disseram, tem a promessa de Jesus Cristo que Ele perdoa seus pecados, o adota no Reino dos Céus, e que concede vida eterna nos céus com Ele.

Se isso tudo parece simples e você acha inacreditável que possa ser verdade, a Bíblia garante que é assim mesmo. Ao longo dos séculos, o homem complicou o Plano de Salvação e a maioria das pessoas não sabe o quão simples e descomplicado é esse plano por meio de Jesus Cristo! Se você foi genuíno na sua oração, tem agora a vida eterna e a certeza dela como se já estivesse no céu. Jesus disse que ninguém pode tomar aquele que está em Suas mãos. Não há nada no céu ou na terra que possa tirá-lo de lá!!

Como você pode saber com certeza que nasceu de novo? Não espere uma experiência de "tremor no chão", porque na maioria dos casos ela vem de uma forma tranqüila, uma sensação de alívio, de ter uma carga removida dos ombros. Você não verá fogos de artifício ou bandas tocando, mas sentirá uma calma maravilhosa no coração. Com o passar do tempo, descobri que um dos melhores indicadores do novo nascimento é uma genuína compreensão da Palavra de Deus. Antes de nascer de novo, o "homem natural" (a pessoa perdida), não pode compreender as Escrituras porque elas se discernem espiritualmente (1 Coríntios 2:14). Na verdade, a Bíblia é uma tolice para essa pessoa. Assim, quando a Palavra de Deus começar a fazer sentido, a falar ao seu coração e a convencê-lo do pecado, esse é um indicador muito bom que você tem o Espírito Santo de Deus habitando em sua vida. O cristão obtém uma nova natureza espiritual por meio do novo nascimento, mas não se liberta da velha natureza pecaminosa com a qual nasceu. Portanto, é vitalmente importante que "cresçamos na graça e no conhecimento de Jesus Cristo." [2 Pedro 3:18]. Precisamos cooperar com o Espírito Santo durante o tempo em que vivemos rodeados pelo pecado neste mundo. O Espírito Santo literalmente passa a residir dentro de nós quando nascemos de novo e nunca nos deixará ou nos esquecerá.

Outra evidência maravilhosa da salvação genuína encontra-se no "fruto do Espírito" [Gálatas 5:22] que ocorre nas nossas vidas cotidianas à medida que o Espírito Santo opera dentro de nós. A presença dEle será manifesta ao mundo exterior por meio do amor, da alegria, da paz, da longanimidade, da fé, etc. que o mundo verá em nós! A Bíblia diz em Romanos 8:16 que, "O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus." Em outras palavras, o Espírito Santo que habita dentro de nós nos diz que pertencemos a Deus.

No entanto, há muito mais!! Em Apocalipse 3:20, Jesus prometeu: "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo." Jesus Cristo acaba de entrar NO SEU CORAÇÃO por meio da atuação do Espírito Santo, para viver nele para o resto da sua vida! É uma grande notícia, pois agora temos o mesmo poder do Espírito Santo que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos. [Romanos 8:11] Na verdade, recomendo que você leia o Capítulo 8 de Romanos para ver todas as vantagens que temos pelo fato de o Espírito Santo habitar em nós.

A salvação por meio do sangue que Jesus derramou no Calvário lhe dá um relacionamento pessoal e profundo com o Espírito Santo enquanto você viver!! Quando você começar a ler a Bíblia, e especialmente o Novo Testamento, compreenderá a maravilhosa profundidade do relacionamento que pode ter com o Criador! A salvação produz um relacionamento que enriquecerá diariamente sua vida! Você nunca conseguirá acreditar, até que nasça de novo, o tipo de vida que perdeu por tanto tempo!

FONTE:www.espada.eti.br

domingo, 25 de outubro de 2009

A MISSÃO DO CONSOLADOR.

JOÃO 16.1-33
Pb. José Mário da Silva
Soli Dedo Gloria Nunc Et Semper

Seguir a Cristo nunca foi, nas Escrituras sagradas, apresentado como sinônimo de uma experiência fácil e isenta de adversidades. Pelo contrário, em todo o momento, o Senhor Jesus Cristo sempre advertiu aos que dEle se aproximaram para a imensa seriedade que significava o compromisso de renunciar ao pecado e, ato contínuo, assumir a responsabilidade de andar com Ele, viver uma nova vida, submeter-se, enfim, ao Seu completo senhorio. Por essa razão, Jesus afirmou: “Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis. Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar um culto a Deus. Isto farão porque não conhecem o Pai, nem a mim” (João 16.1-3).

A oposição que o mundo incrédulo e desconhecedor da graça de Deus move contra a igreja de Cristo não é expressão de uma simples e suave antipatia, um desacordo ideológico passageiro e sem maiores conseqüências. Nada disso. É uma oposição feroz, intensa, movida por pessoas irregeneradas que, subjugadas ao império do diabo, não hesitarão, muitas vezes, em perseguir os cristãos até ao ponto de tirar-lhes a vida. E, ao perpetrarem tais abusos e violência institucionalizada, imaginarão, muitas delas, estar prestando um culto a Deus. Em sua profunda ignorância espiritual, presumem que estão agradando a Deus, ao perseguirem ao povo que o próprio Deus escolheu, a quem Jesus Cristo redimiu e em quem o Santo Espírito habita.


A razão que as leva a agir dessa forma é claríssima: não conhecem a Deus e, de igual maneira, desconhecem, inteiramente, o Seu amado Filho. Estão mergulhadas nas densas trevas da incredulidade. Em seus corações ainda não raiou a bendita luz do evangelho da graça do nosso Senhor s Salvador Jesus Cristo. Que diferença imensa há entre o Saulo de Tarso que, em viagem para Damasco, estava possuído de ódio contra os cristãos, e os perseguia ferozmente, e o Paulo que, vencido pela luz que do céu se abateu sobre ele, quedou-se, humilde e adorador, diante do soberano Filho de Deus! O primeiro era a expressão mais exata da insciência espiritual. O segundo era o exemplo mais acabado do poder que Deus tem para transformar pecadores perdidos em santos filhos do céu.


Portando, somente se escandaliza com a perseguição e o antagonismo que o mundo move contra a igreja de Cristo quem não possui sólido conhecimento da Palavra de Deus e, por essa razão, prefere dar ouvidos ao triunfalismo ingênuo e soberbo das pregações da prosperidade, que insistem em transformar a terra no céu, ao prometerem irrealizáveis conquistas. Ser cristão, de maneira genuína e bíblica, é estar, sim, predisposto para, mais dia menos dia, dar de cara com as modalidades mais dolorosas de sofrimento. E, se tais sofrimentos, são por amor a Cristo, bendito seja o sofrimento que nos transporta para mais perto do nosso amado Salvador.


Toda despedida, já o dissemos antes, é fonte segura de tristezas e inescondíveis desconfortos morais. A despedida de Jesus dos Seus discípulos não seria diferente. Jesus, prestes a partir para a glória, após a consumação da obra da redenção do Seu povo, está ministrando as últimas lições aos Seus discípulos. Ao preveni-los acerca do quanto eles haveriam de sofrer por Sua causa, Jesus lhes faz uma promessa maravilhosa: o envio do Espírito Santo, o bendito Consolador, Aquele que viria e estaria para sempre com os discípulos de Cristo.


A vinda do Espírito Santo para habitar para sempre com os seguidores de Jesus Cristo, transformados pelo poder do Seu santo evangelho, era a única promessa capaz de aplacar a imensa tristeza que passou a dominar os seus corações, no momento exato em que tomaram ciência de que o seu benfeitor maior, Jesus Cristo, iria partir de volta para o Pai.


“Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (João 16.8). As interpretações mais populares deste texto dão conta de que ele está apontando para a convicção de pecado por que são tomados os pecadores quando confrontados com a exposição do evangelho e com a ação iluminadora do Espírito Santo em seus corações. Contudo, como assevera o comentarista da Bíblia de Genebra, “esta é, provavelmente, não uma referência à convicção que leva ao arrependimento e à salvação, mas ao desmascaramento da inescusável culpa da humanidade”.


O Espírito Santo convence do pecado, haja vista que a incredulidade é, por assim dizer, uma espécie de raiz de todos os pecados. O coração incrédulo, que se fecha à luz proveniente do evangelho de Cristo, abre as portas da alma para o cometimento de todas as outras modalidades de iniqüidade. O Espírito Santo também convence do juízo, haja vista que todos, tanto o diabo quanto os que se acham debaixo da sua ação escravizadora, receberão o juízo definitivo de Deus.


O Espírito Santo guiará a igreja de Cristo em toda a verdade de Deus. As Escrituras sagradas, tanto as do Antigo Testamento quanto as do Novo Testamento, foram inspiradas pelo Santo Espírito de Deus, que atuou, de modo inerrante e infalível, sobre os homens que escolheu para a transmissão da Palavra revelada de Deus. Sendo assim, o Espírito Santo age na vida da igreja, iluminando a mente e o coração dos filhos de Deus, a fim de que eles compreendam a Palavra de Deus e a ponham em prática.


Um ponto sobremaneira importante aqui é que o Espírito Santo não traz, como tem sido sobejamente ensinado nos arraiais neopentecostais, nenhuma nova revelação, somente passível de ser alcançada por alguns crentes supostamente mais espirituais do que outros. Nada disso. Ele ilumina o povo de Deus, a fim de que ele compreenda a Palavra que o Espírito Santo, de uma vez por todas, inspirou.


“Porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu; por isso é que vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar” (João 16.13b-14-15). A personagem central das Escrituras sagradas é o Senhor e Salvador Jesus Cristo. No Antigo Testamento, Ele é o Salvador prometido, o Desejado das nações, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. No Novo Testamento, Ele é o Salvador que já veio, consumou a obra da redenção, ressuscitou dentre os mortos, voltou glorioso e triunfante para o Pai, e, na consumação de todas as coisas, voltará para implantar o Seu reino absoluto de justiça. Sendo assim, o centro de todas as coisas, é para Jesus Cristo que se volta a ação do Espírito Santo, que o glorifica, relembra-nos de tudo aquilo que Jesus ensinou, e a Cristo conduz os pecadores arrependidos e regenerados.


Aqui, temos um bom teste para aferirmos se uma determinada ação na vida da igreja é, e fato, proveniente do Espírito Santo. Basta verificarmos se a Palavra de Deus está sendo corretamente pregada. Se Cristo está sendo glorificado de modo devido. Se é para Cristo que os pecadores estão correndo, em atitude de arrependimento e fé, então, não há dúvidas de que é o Espírito Santo de Deus que está operando. Contudo, se o Espírito Santo tem sido invocado para chancelar práticas cúlticas e pregações desabonadas pela Palavra de Deus e que nunca encontraram guarida nos momentos mais salutares da História da Igreja, então, temos sobrantes razões para pensarmos que tais movimentos são muito mais provenientes das invencionices humanas que do braço forte do Senhor.


“Um pouco, e não me vereis, e outra vez um pouco, e ver-me-eis” (João16.19b). O comentarista da Bíblia de Genebra assim comenta este versículo: “A primeira expressão refere-se indubitavelmente à crucificação, que tiraria Jesus de entre eles; a segunda, pode referir-se à ressurreição, à vinda do Espírito ou à segunda vinda de Cristo. A ressurreição se adapta melhor ao tempo imediato da profecia, a segunda vinda ajusta-se melhor ao pleno escopo da alegria referida”.


“A vossa alegria ninguém poderá tirar” (João 16.22b). A partida de Cristo para o Pai, sem dúvida, provocaria tristeza no coração dos Seus discípulos, afinal das contas, durante três anos, eles experimentaram o maravilhoso convívio com o próprio Filho de Deus. Nada poderia ser mais extraordinário que isso. No entanto, estava se aproximando a hora em que Jesus iria voltar para o Pai. Em tal circunstância, a tristeza e a decepção se impunham como sentimentos humanamente inevitáveis. Contudo, a gloriosa promessa do Senhor Jesus, a certeza inamovível de que o Espírito Santo, o Consolador amado, ficaria com os discípulos para sempre, era uma notícia mais que suficiente para produzir neles o mais vivo, santo e duradouro sentimento da verdadeira alegria.


A alegria que Deus nos concede é permanente, não depende das circunstâncias mutáveis da vida, nem muito menos das montanhas e vales por que passamos em nossa jornada terrena. A nossa alegria procede do Senhor. É fruto glorioso do Seu Espírito Santo, que habita em nós. É a garantia de que nada, nem ninguém, pode roubar aquilo que, antes da fundação do mundo, Deus decretou para nós. Aquilo que o Senhor Jesus Cristo realizou no calvário em favor do Seu povo. E que o Espírito Santo tem aplicado em nossos corações.


“Naquele dia, nada me perguntareis. Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes alguma coisa ao Pai, ele vo-la concederá em meu nome. Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis para que a vossa alegria seja completa” (João 16.23-26). Depois que Jesus Cristo foi assunto aos céus, e o Espírito Santo, no dia de Pentecostes, veio sobre a igreja, como pleno e definitivo cumprimento de uma promessa feita pelo Senhor, a plena verdade revelada de Deus, pelo mesmo Espírito Santo, passou a ser ministrada à igreja.


Mais uma vez, Jesus Cristo nos estimula a orarmos ao Pai em Seu nome, não de forma tímida e impregnada de duvidosa fé, mas, sim, de maneira confiante, referente, convicta de que o nosso Deus é poderoso e, de conformidade com o conselho da Sua boa, perfeita e agradável vontade, Ele responde às orações do Seu povo. “Porque o próprio Pai vos ama” (João 16.27a). É sobremaneira confortável sabermos que, na condição de filhos de Deus e crentes no nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, nós somos objeto privilegiado do amor da Trindade. O Pai nos ama. O Filho nos ama. O Espírito Santo também nos ama. O Pai nos ama e nos escolheu para a salvação, antes da fundação do mundo. O Filho nos ama e morreu por nós na cruz, a fim de nos redimir. O Espírito Santo nos ama e em nossos corações aplicou os resultados gloriosos da obra que Cristo realizou em nosso favor na cruz. Sim, somos amados pela Trindade bendita.


“Agora, vemos que sabes todas as coisas” (João 16.30a). A onisciência de Jesus, um dos atributos mais gloriosos de Deus, é percebida pelos Seus discípulos, que reconhecem a Sua plena divindade. “Não estou só” (João 16.32a). Nos momentos mais cruciais do Seu ministério, o Senhor Jesus Cristo experimentou o abandono dos Seus discípulos, que não foram capazes de acompanhar o Seu Mestre nas horas em que o Seu sofrimento se mostrou mais extremo. Contudo, Jesus tinha o Pai ao Seu lado, embora no instante em que Ele bradou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27.46; Marcos 5.34), o texto bíblico nos mostre claramente que, de fato, Jesus experimentou uma real separação do Pai. Temos, aqui, o inimaginável ápice do que Jesus Cristo padeceu, ao levar sobre os Si os terríveis pecados das Suas ovelhas.


“Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” (João 16.33). Eis-nos, mais uma vez, diante do realismo de que reveste a pregação do Senhor Jesus Cristo para a Sua igreja. Seguir a Cristo é estar consciente de que a vida cristão não é um piquenique espiritual feito apenas de delícias, contentamentos e bem-aventurança. Na estrada do cristão há espinhos, pedras, dores, sofrimentos, angústias, aflições de toda espécie. Contudo, a promessa gloriosa de Cristo é de que Ele venceu o mundo. Firmados nEle, em Sua Palavra, em Seu poder, em Sua graça, em Seu amor, em Sua providência e soberania absoluta, nós também venceremos. Na verdade, em Cristo Jesus, “nós somos mais do que vencedores” (Romanos 8.37b).


Juntamente com a presença do Espírito Santo em nossos corações, Deus nos concede também a Sua gloriosa e incomparável paz. A paz que transcende toda e qualquer possibilidade de entendimento humano. A paz que Jesus nos dá não é uma mera serenidade de espírito, garantida pela total ausência de qualquer tipo de conflito ou problema. No mundo, é Jesus quem diz, certamente teremos aflições. Mas, em meio às adversidades da vida, Jesus nos conforta com a Sua paz. Paz que, em primeiro lugar, é resultante do fato de termos sido justificados pela fé, não havendo, pois, mais nenhuma condenação pesando contra nós diante do justo tribunal de Deus. Em segundo lugar, temos paz, porque Deus nos promete estar “conosco todos os dias, até à consumação do século”. (Mateus 28.20b). Por fim, a paz que Cristo nos dá enraíza-se no poder soberano que Ele tem de governar todas as coisas de conformidade com a Sua vontade. Nada, absolutamente nada, no universo, acontece fora do controle providencial de Deus, daí podermos ter, no Filho de Deus, paz real e abundante, mesmo, convém reiterar, quando o barco da nossa vida é açoitado pelas tempestades. Por todas essas bênçãos, seja Deus sempre alvo do nosso louvor, serviço e adoração.

FONTE: VINACC

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

HERESIAS DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ A LUZ DA BÍBLIA (PARTE 2)

2) ELES AFIRMAM QUE JESUS NÃO RESSUSCITOU CORPORALMENTE, COMO HOMEM ESTÁ MORTO PARA SEMPRE - “ESTE PRIMOGÊNITO DENTRE OS MORTOS NÃO FOI LEVANTADO DA SEPULTURA COMO CRIATURA HUMANA, MAS LEVANTADO COMO ESPÍRITO.” “POR CONSEGUINTE DEU SUA VIDA PARA SEMPRE.” Livro: Seja Deus Verdadeiro.

AS ESCRITURAS SAGRADAS RESPONDEM QUE JESUS RESSUSCITOU CORPORALMENTE.
(Lucas 24:39) - Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.
JESUS DEPOIS DE RESSUSCITADO DISSE QUE SEU CORPO ERA DE CARNE E OSSO
Lc 24.36-43 (Tradução do Novo Mundo das Sagradas Escrituras) Enquanto ainda falavam destas coisas, ele mesmo estava em pé no meio deles [[e disse-lhes: “Paz seja convosco.”]] 37 Mas, visto que estavam apavorados e tinham ficado amedrontados, imaginavam ver um espírito. 38 De modo que lhes disse: “Por que estais aflitos e por que é que se levantam dúvidas nos vossos corações? 39 Vede minhas mãos e meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, porque um espírito não tem carne e ossos assim como observais que eu tenho.” 40 [[E, dizendo isso, mostrou-lhes suas mãos e seus pés.]] 41 Mas, não acreditando eles ainda de pura alegria e admirando-se, disse-lhes: “Tendes aqui algo para comer?” 42 E entregaram-lhe um pedaço de peixe assado; 43 e ele o tomou e comeu diante dos seus olhos.
AQUI ESTÁ UMA GRANDE CONTRADIÇÃO ENTRE A BÍBLIA DOS TJ E O LIVRO SEJA DEUS VERDADEIRO.COMO UM ENSINAMENTO PODE SER VERDADEIRO SE HÁ CONTRADIÇÃO EM SUAS BASES?
(João 20:19-20) - Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco. E, dizendo isto, mostrou-lhes as suas mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor.
(João 20.19-20 Tradução do Novo Mundo das Sagradas Escrituras)19 Portanto, quando já era tarde naquele dia, o primeiro da semana, e, embora estivessem fechadas à chave as portas onde os discípulos estavam, de temor dos judeus, veio Jesus e ficou em pé no meio deles, e disse-lhes: “Haja paz convosco.” 20 E, depois de dizer isso, mostrou-lhes tanto as suas mãos como o seu lado. Os discípulos alegraram-se então por verem o Senhor.
COMO UM ESPÍRITO PODE MOSTRAR MÃOS FURADAS?
(João Cap 20.25-29 Tradução do Novo Mundo das Sagradas Escrituras) Conseqüentemente, os outros discípulos diziam-lhe: “Temos visto o Senhor!” Mas, ele lhes disse: “A menos que eu veja nas suas mãos o sinal dos pregos e ponha o meu dedo no sinal dos pregos, e ponha a minha mão no seu lado, certamente não acreditarei.”

26 Bem, oito dias depois, seus discípulos estavam novamente portas adentro, e Tomé com eles. Jesus veio, embora as portas estivessem fechadas à chave, e ficou em pé no meio deles e disse: “Haja paz convosco.” 27 A seguir, disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui, e vê as minhas mãos, e toma a tua mão e põe-na no meu lado, e pára de ser incrédulo, mas torna-te crente.” 28 Em resposta, Tomé disse-lhe: “Meu Senhor e meu Deus!” 29 Jesus disse-lhe: “Creste porque me viste? Felizes são os que não vêem, contudo, crêem.”

VEJA O CASO DE TOMÉ ACIMA,EU GOSTARIA DE SABER PORQUE OS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NÃO ACREDITAM NA SUA PRÓPRIA BÍBLIA?

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Os judeus, a revolução das comunicações e as profecias

Bill Koenig

Os cidadãos de Israel estão desenvolvendo a espinha dorsal das tecnologias de infraestrutura dos últimos dias no mundo.

Os telefones celulares, os computadores e a tecnologia de internet que serão usados pelo mundo para assistir às duas testemunhas profetizarem de Jerusalém durante a tribulação estão sendo desenvolvidos em Israel.

Perspectiva bíblica: O mundo assistirá

As “duas testemunhas” profetizarão diante do mundo por três anos e meio: “E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.” (Apocalipse 11:3 ACF)

Durante esse período, elas terão grande poder e seus inimigos não lhes poderão fazer mal algum: “E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.” (Apocalipse 11:5-6 ACF)

Contudo, no final de tudo elas serão mortas pela besta: “E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará.” (Apocalipse 11:7 ACF)

Mas elas ressuscitarão depois de três dias e meio: “E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.” (Apocalipse 11:11 ACF)

As vastas invenções de computadores e tecnologia de Israel estão em atividade no mundo inteiro

O site da Intel de Israel diz que seu centro na cidade de Haifa forma um importante componente dos produtos globais da Intel.

Fundada há mais de 30 anos com apenas cinco funcionários, a Intel de Israel — com grandes prédios também localizados em Petah Tikva, Jerusalém e Kiryat Gat — agora emprega aproximadamente 7.000 pessoas, e no ano passado canalizou mais de 1,2 bilhões de dólares em receitas de exportação na economia israelense.

A filial da Intel em Petach Tikva, Israel, emprega aproximadamente 500 pessoas que desenvolvem produtos para o futuro mercado de celulares (2.5G, 3G), combinando sistemas avançados de comunicação com aplicativos cheios de conteúdo, tais como multimídia e internet.

Esse centro ocupa a liderança no desenvolvimento de tecnologia celular sem fio em componentes de chip. Esses dispositivos portáteis de comunicação sem fio combinam comunicação de voz e possibilidades de acesso à internet num só chip.

A Intel de Israel foi o primeiro centro de desenvolvimento fora dos Estados Unidos. Não só a Intel de Israel tem desenvolvido os melhores chips na história de Israel, mas suas especialidades estão ajudando a Intel mundial com todos os seus futuros produtos de chip.

Produtos de informática desenvolvidos em Israel

Os microprocessadores Pentium 286 e 386 e partes do 486 foram projetados na Intel de Israel.

A tecnologia MMX foi lançada pela Intel no começo de 1997. O chip MMX foi projetado para acelerar aplicativos de multimídia tais como áudio, vídeo e comunicações.

A Tecnologia Móvel Centrino, lançada no começo de 2003, que dá aos computadores acesso Wi-Fi e muito melhora a mobilidade, foi planejada na Intel de Israel.

A Intel de Israel conquistou sua vitória maior até agora em 2003, quando desenvolveu o chipset móvel Centrino, que veio, de acordo com o porta-voz da empresa Koby Bahar, como um “verdadeiro avanço revolucionário” no desempenho da informática. A tecnologia Centrino, inicialmente projetada para uso em computadores laptop, comprovou ser tão rápida e de baixo consumo de energia que logo começou a aparecer em PCs de mesa no mundo inteiro também.

A Inovação do Dual Core da Intel para laptops, de acordo com um porta-voz da Intel, teve como fonte a qualificação e experiência adquiridas durante o desenvolvimento em Israel do processador Centrino. Por um longo tempo, o mundo da alta tecnologia vem em toda a parte indo atrás de superlativos — o mais novo, menor, mais veloz e mais leve.

Agora é possível acrescentar outro superlativo a essa lista de desejos, graças em parte ao know-how israelense, com o lançamento do chip de computador mais ecológico do mundo. “Esses são os maiores avanços de transistores em 40 anos”, disse Gordon Moore, co-fundador da Intel.

A Intel disse que embora a Inovação do Dual Core fosse inicialmente desenvolvida nos centros da Intel na Califórnia, os escritórios da Intel em Israel, centralizados em seu enorme Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Haifa, desempenhou um papel crucial no desenvolvimento de como se poderia fabricar em escala comercial a nova micro-arquitetura de chips.

O processador da Intel Core 2 Quad para PCs de mesa, projetado para lidar com enormes cargas de operação de informática e visualização capacitados por poderosa tecnologia multi-core, foi desenvolvido pela Intel de Israel.

O Core7 da Intel foi desenvolvido pela Intel de Israel. A Intel diz que é uma tecnologia multi-core mais veloz e inteligente que aplica força de processamento onde mais se necessita. Os novos processadores Core i7 da Intel dão um incrível avanço no desempenho do PC.

Esses são os melhores processadores de PCs de mesa do planeta, tornando aplicativos multitarefa mais velozes e liberando incrível criação de mídia digital.

Outros importantes produtos tecnológicos desenvolvidos em Israel

A maior parte dos sistemas operacionais Windows NT e XP foi desenvolvida pela Microsoft de Israel.

O telefone celular foi desenvolvido em Israel pela Motorola, que construiu seu maior centro de desenvolvimento mundial em Israel.

O ICQ, a tecnologia do Mensageiro Instantâneo da AOL, foi desenvolvido em 1996 por quatro jovens israelenses da Mirabilis.

A tecnologia de protocolo de voz pela internet (VoIP) foi iniciada pioneiramente em Israel por dois israelenses que fundaram a VocalTec. Vonage, Skype e outras empresas utilizam o VoIP.

Os israelenses desenvolveram tecnologia de telefone celular para aviões na Qualcomm de Israel

O primeiro programa de antivírus de PC foi desenvolvido em Israel em 1979 pela mesma empresa que desenvolveu o programa de antivírus Melissa.

A empresa M Systems foi a primeira a oferecer produtos de memória flash em pendrives, mudando o jeito que as pessoas armazenam e lidam com informações.

Dois professores no Instituto de Tecnologia Technion de Israel desenvolveram a tecnologia de compressão por zipagem.

EZchip Technologies é uma empresa de semicondutores que fornece processadores de rede Ethernet. Os processadores de rede EZchip fornecem a flexibilidade e integração que possibilitam serviços triple play de dados, voz e vídeo em sistemas que constituem as novas redes portadoras Ethernet.

A mais influente empresa de sistema de segurança de firewall do mundo é a Check Point, que é líder em soluções de firewall e softwares de rede, soluções VPN, segurança de ponta, proteção de rede e administração de rede. A empresa israelense foi fundada em 1993 em Ramat-Gan, Israel, e controla 40 por cento do mercado mundial.

A revista Scientific American selecionou o trabalho de inteligência artificial feito por dois acadêmicos israelenses como estando entre os maiores avanços da ciência em 2007. Os cientistas da Universidade de Tel Aviv conduziram experimentos para simular a inteligência artificial criando um chip de memória orgânica usando neurônios de cérebros de roedores. Sua meta máxima é fazer com que os computadores pensem de forma criativa.

Os judeus dos EUA têm papel importante nas comunicações dos últimos dias

Andy Grove, judeu nascido na Hungria, co-fundou a Intel

Grove, judeu húngaro que foi educado nos Estados Unidos, tinha fé e apreço por Israel, e ele fez grandes investimentos em Israel, o que lhe deu a tecnologia para criar a mais poderosa empresa de chips do mundo.

O escritor George Gilder escreveu que foi um engenheiro israelense, Dov Frohman, quem inventou a memória ROM eletricamente programável (EPROM), uma memória permanente com base no chip que poderia reter a programação principal do computador pessoal mesmo quando acabasse a energia. EPROM contribuiria uns 80 por cento dos ganhos da Intel durante a próxima década e sustentaria o crescimento da empresa para se tornar a principal empresa de semicondutores do mundo.

Sergey Brin, judeu russo, co-fundador do Google

De acordo com a Wikipedia, Sergey Mikhailovich Brin nasceu em Moscou, na União Soviética, de pais judeus, Michael Brin and Eugenia Brin, ambos formados na Universidade Estatal de Moscou.

A Wikipédia escreveu: “Google, Inc. é a maior empresa de internet do mundo, com base em seu mecanismo de busca e tecnologia de anúncios online. Em 2007 a revista PC World classificou a ele e o co-fundador Larry Page como número 1 das ‘50 Pessoas mais Importantes na Web’”.

A revista Economist descreve a abordagem de Brin para com a vida, como a de Page, como baseada numa visão resumida no lema do Google, “de tornar todas as informações do mundo ‘universalmente acessíveis e úteis’”. Não muito depois que os dois “inventaram seu novo sistema de buscas na net, eles começaram a pensar em informações que hoje estão muito além da net”, tais como digitalizar livros e expandir informações de saúde.

Jon Rubenstein, judeu americano, co-desenvolveu o iPod e o iMac para a Apple

O diretor executivo da Apple, Steve Jobs (http://en.wikipedia.org/wiki/Steve_Jobs), e o diretor de engenharia de hardware, Jon Rubinstein (http://en.wikipedia.org/wiki/Jon_Rubinstein), juntaram uma equipe de engenheiros para projetar a linha iPod. O iPod é uma marca de players de mídia portáteis (http://en.wikipedia.org/wiki/Portable_media_player) projetados e comercializados pela Apple Inc. (http://en.wikipedia.org/wiki/Apple_Inc) e lançado em 23 de outubro de 2001. Até abril de 2008, mais de 206 milhões de iPods haviam sido vendidos no mundo inteiro.

Rubinstein, de 53 anos, é também honrado como responsável por ter desenvolvido o iMac. Hoje ele é o presidente da Palm.

Michael Dell, judeu americano que fundou a Dell Computers

Em 1984, o calouro da Universidade do Texas, Michael Dell, de 19 anos, teve uma idéia simples. Por que não vender computadores feitos de acordo com os desejos dos clientes diretamente a eles? Na época, os fabricantes de computadores vendiam suas máquinas no atacado para varejistas, que elevavam o preço para os consumidores. Em vez disso, Dell montava computadores de baratas partes excedentes, e então criava máquinas incrementadas conforme as especificações dos clientes.

Anos mais tarde, a simples idéia está ainda funcionando. Dell está ainda fazendo essencialmente a mesma coisa: suprindo computadores feitos sob medida diretamente para os clientes, mas numa escala que agora gera 18 bilhões de dólares ao ano e emprega 25.000 pessoas.

O sucesso surpreendente da Dell o tornou, com a idade de 27 anos, o diretor executivo mais jovem de uma das 500 mais importantes empresas da história mencionada na revista Fortune, e a Fortune mencionou sua empresa como uma das mais admiradas dos EUA — depois da General Electric, Coca-Cola, and Microsoft. Ele tem hoje 44 anos.

Mark Zuckerberg, judeu americano que fundou o Facebook

A Wikipédia escreveu: “Mark Zuckerberg lançou o Facebook de seu dormitório em Harvard em 4 de fevereiro de 2004. A idéia de começar o Facebook surgiu de seus dias na Academia Phillips Exeter que, como a maioria das faculdades e escolas preparatórias, tinha uma antiga tradição de publicar um diretório estudantil anual com fotos de todos os estudantes, corpo docente e quadro de funcionários conhecido como ‘Facebook’.

“Logo que começou na faculdade, o Facebook de Zuckerberg virou moda em Harvard, até que Zuckerberg então decidiu divulgar o Facebook para outras faculdades e alistou a ajuda do colega de quarto Dustin Moskovitz. Eles primeiro o divulgaram para as Universidades de Stanford, Dartmouth, Columbia, Cornell e Yale e então para outras faculdades com contatos sociais com Harvard. No começo do verão, Zuckerberg e Moskovitz haviam divulgado o Facebook para quase 45 faculdades e centenas de milhares de pessoas o estavam usando.

A revista Time acrescentou Zuckerberg como uma das pessoas mais influentes do mundo em 2008. Ele tem 25 anos. O Facebook agora tem 200 milhões de assinantes no mundo inteiro.

4 bilhões de telefones celulares no mundo inteiro, 20 por cento do mundo online

A União Internacional de Telecomunicações

Medindo a Sociedade de Informações — 2009

http://www.itu.int/ITU-D/ict/publications/idi/2009/material/IDI2009_w5.pdf

(Extrato das páginas 3-5):

As últimas décadas viram crescimento ininterrupto em termos de desenvolvimento de infraestrutura de ICT e telecomunicações e compreensão de serviços. O fim de 2008 alcançou um importante marco na corrida do desenvolvimento de ICT: mais de 4 bilhões de assinaturas de celulares no mundo inteiro, convertendo numa taxa de penetração de 61 por cento.

Ao mesmo tempo, a União Internacional de Telecomunicações calcula que o mundo tinha 1,3 bilhão de linhas de telefone fixo — ou 19 por 100 habitantes — e que quase um quarto dos 6,7 bilhões de pessoas do mundo estavam usando a internet.

Desenvolvimentos da internet e banda larga

Embora o número de usuários avaliados de internet no mundo inteiro continue a crescer rapidamente — no fim de 2007, uma média de uma de cada cinco pessoas estava online — níveis de penetração no mundo em desenvolvimento permanecem baixos, por volta de 13 por cento. Principalmente a África, onde menos de 5 por cento da população usa a internet, está ficando para trás. Na Ásia, menos de 15 por cento das pessoas usam a internet, em comparação com 43 e 44 por cento na Europa e nas Américas.

A UIT diz que mais e mais países e pessoas estão usando conexões de alta velocidade. No fim de 2007, mais de 60 por cento de todos os assinantes de internet tinham conexão de banda larga.

A conexão dial-up está sendo substituída por banda larga fixa em todos os países desenvolvidos e em desenvolvimento, inclusive o Senegal, Chile e Turquia, onde assinantes de banda larga representam mais de 90 por cento de todos os assinantes de internet.

Perspectiva do Koenig: Mais de quatro bilhões de pessoas no mundo enviarão mensagens de texto, emails, ligarão para seus amigos e verão e assistirão online às “duas testemunhas” em Jerusalém enquanto elas falarem e demonstrarem o estupendo poder de Deus.

Fonte: Koenig's Eye View, 4 de setembro de 2009

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

O que todo cristão precisa saber sobre Israel.

Julio Severo

Pouco antes de Jesus subir ao céu, depois de sua morte e ressurreição, seus apóstolos lhe trouxeram sua mais importante pergunta.

Então os que estavam reunidos lhe perguntaram: “Senhor, é neste tempo que vais restaurar o reino a Israel?” Ele lhes respondeu: “Não lhes compete saber os tempos ou as datas que o Pai estabeleceu pela sua própria autoridade”. (Atos 1:6-7 NVI)

Essa pergunta os estava inquietando há muito tempo. Afinal, eles eram judeus e sabiam que Deus tinha promessas especiais para Israel, inclusive para sua restauração política. E eles queriam saber o que aconteceria com Israel. Em sua resposta, Jesus se limitou a dizer que, no coração do Pai, Israel teria no futuro uma restauração, conforme o Pai estabeleceu com sua própria autoridade. Depois de dar essa resposta, Jesus fez com que seus discípulos focalizassem sua atenção para os tremendos recursos que Deus estava lhes dando para levar o Evangelho ao mundo inteiro. A igreja estava nascendo com poder e autoridade para dar um testemunho de impacto internacional.

Em seguida, Jesus disse: “Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.” (Atos 1:8 NVI)

A questão da restauração de Israel era assunto para o Pai resolver no futuro. Naquele momento, o que era importante era voltar a atenção para o nascimento da igreja — que não era uma instituição, mas um agrupamento de homens e mulheres escolhidos e salvos por Jesus, homens e mulheres seguidores apaixonados e comprometidos com Jesus.

Assim, Jesus os orientou a se envolver naquele momento exclusivamente com o nascimento de sua igreja, pois a restauração de Israel era responsabilidade do Pai. Na agenda do Pai, a igreja então estava marcada no presente para ser abençoada e Israel estava marcado para receber atenção, visitações e bênçãos especiais de restauração no futuro. Deus tinha planos especiais para a igreja no presente e ele tinha planos especiais para Israel no futuro. A igreja e Israel têm rumos e missões diferentes.

Israel, como nação, poderia experimentar essa restauração durante o nascimento da igreja, ou até antes, mas sua dureza contra Deus adiou o projeto de Deus para eles. Aliás, por causa dessa dureza, eles foram, como nação, disciplinados de modo espantoso. Não muito depois do nascimento da igreja, os judeus foram expulsos de seu país, a terra de Israel. Eles permaneceram quase dois mil anos longe de sua terra. Esse castigo foi resultado de sua rejeição ao Messias, que havia vindo para salvá-los. Contudo, tal forte castigo também mostra os cuidados de Deus, pois ele disciplina os que estão dentro de seus projetos. “Pois o Senhor corrige quem ele ama e castiga quem ele aceita como filho.” (Hebreus 12:6 NVI)

Por causa de sua teimosia, os judeus viveram quase dois mil anos longe de sua terra — terra que Deus lhes deu em sua aliança eterna com Abraão, Isaque e Jacó. Mas tal teimosia não durará para sempre, pois com ou sem teimosia, Deus é fiel e cumprirá suas promessas a Abraão, Isaque e Jacó. O Apóstolo Paulo expõe um importante mistério divino acerca do futuro de Israel:

Meus irmãos, quero que vocês conheçam uma verdade secreta para que não pensem que são muito sábios. A verdade é esta: a teimosia do povo de Israel não durará para sempre, mas somente até que o número completo de não-judeus venha para Deus. É assim que todo o povo de Israel será salvo. Como dizem as Escrituras Sagradas: “O Redentor virá de Sião e tirará toda a maldade dos descendentes de Jacó.” (Romanos 11:25-26 NTLH)

A palavra teimosia vem da palavra grega original porosis, que significa dureza, cegueira, insensibilidade. Tal insensibilidade quer dizer que os judeus estão vivendo como pedras, totalmente fechados, para o Messias. Essa cruel cegueira os faz recusar Jesus e os faz criticarem os evangélicos que apóiam a aliança eterna de Deus com Israel. Os judeus progressistas, esquerdistas e liberais nos EUA e em Israel — que abrangem uma grande parte da população judaica desses países — tentam minar e atacar todo apoio cristão a Israel com base em promessas bíblicas. Eles não aceitam essas promessas e só se dão bem com evangélicos esquerdistas ou liberais. O socialismo desses judeus veio de seus pais e avós europeus, que até introduziram em Israel práticas sociais que têm tudo a ver com o socialismo e nada a ver com a milenar tradição judaica: os kibutz e o aborto legalizado. O socialismo tem um enorme apelo entre a maioria dos judeus, que hoje estão fechados para Deus. Aliás, o próprio Karl Marx, fundador da ideologia comunista e socialista, era judeu.

Os judeus socialistas do mundo inteiro, assim como todos os socialista do mundo inteiro, de maneira geral rejeitam os propósitos de Deus. O judeu socialista americano Tony Kushner declarou: “Eu queria que o Israel moderno não tivesse nascido”. Ele é autor de uma famosa peça teatral que faz propaganda homossexual. Ele também chama o estabelecimento do Estado de Israel “uma calamidade histórica, moral e política para o povo judeu”.

Apesar disso, até mesmo entre os evangélicos desses últimos tempos há esse tipo de dureza. Os evangélicos progressistas (socialistas), seguindo a teimosia dos judeus progressistas, zombam das promessas de Deus para Israel — ou acreditando que a igreja substituiu a nação de Israel ou não acreditando que o território inteiro de Israel pertence exclusivamente aos judeus:

“Nos últimos tempos aparecerão pessoas que ridicularizam a Deus. Elas seguirão seus próprios desejos ímpios. Essas são pessoas que causam divisões. Elas se preocupam com as coisas materiais, não com as coisas espirituais”. (Judas 1:18-19 GW)

Já os judeus conservadores e ortodoxos, que não são maioria na população judaica do mundo, aceitam as promessas bíblicas, se dão bem com os evangélicos conservadores somente na questão específica do apoio desses evangélicos a Israel, mas não aceitam a paixão dos evangélicos de levar o Evangelho aos judeus.

Apesar desse estado tão insensível dos judeus, Deus promete que a dureza e teimosia do povo de Israel não durará para sempre. Quando o número determinado por Deus de pessoas que não são judias vierem para Deus, aí o plano secreto de Deus se cumprirá e ações sobrenaturais de Deus conduzirão os judeus e sua nação Israel para perto de quem eles rejeitaram: o Messias. Deus promete que nos últimos dias os judeus se aproximarão do Senhor como nunca antes: “Depois, tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao SENHOR, seu Deus, e a Davi, seu rei; e, nos últimos dias, tremendo, se aproximarão do SENHOR e da sua bondade.” (Oséias 3:5 RA)

A igreja nasceu com a graça de receber poder do Espírito Santo para levar o Evangelho ao mundo inteiro. E há também promessas bíblicas fortes de que no futuro, o derramamento do Espírito Santo e seu poder será maior. Com tal Espírito irresistível, é justo pensar que a igreja estará em condições de ajudar o projeto de Deus de vencer a dureza do povo judeu e também combater o ódio mundial contra os judeus. Israel foi instrumento usado por Deus para abençoar as nações com o Messias e sua Palavra poderosa. Jesus veio ao mundo como um judeu, nascendo de sua pátria Israel. Ele veio do meio dos judeus e continua judeu.

“Então apareceu no céu um grande e misterioso sinal. Era uma mulher. O seu vestido era o sol, debaixo dos seus pés estava a lua, e ela usava na cabeça uma coroa que tinha doze estrelas. A mulher estava grávida e gritava com dores de parto. E apareceu no céu outro sinal: era um enorme dragão vermelho com sete cabeças e dez chifres e com uma coroa em cada cabeça. Com a cauda ele arrastou do céu a terça parte das estrelas e as jogou sobre a terra. Depois parou diante da mulher grávida a fim de comer a criança logo que ela nascesse. Então a mulher deu à luz um filho, que governará todas as nações com uma barra de ferro. Mas a criança foi tirada e levada para perto de Deus e do seu trono. A mulher fugiu para o deserto, onde Deus havia preparado um lugar para ela. Ali ela será sustentada durante mil duzentos e sessenta dias.” (Apocalipse 12:1-6 NTLH)

A mulher simboliza Israel, nação alicerçada nos doze filhos de Jacó. A mulher trouxe Jesus ao mundo e depois “fugiu” para o deserto, isto é, saiu de sua terra, onde permaneceu quase dois mil anos.

De Israel veio o Messias para o mundo, e Israel — sofrendo castigo divino por seus pecados — permaneceu longo tempo no deserto das nações, sem apoio, reconhecimento ou respeito.

O mundo estava perdido em sua hostilidade e dureza contra Deus, mas o Evangelho trouxe graça e transformação. Doze apóstolos judeus — sem mencionar o Apóstolo Paulo, que também era judeu — foram usados poderosamente para transformar o mundo inteiro. Agora, é a vez da igreja deixar que Deus a use como instrumento para libertar o povo judeu de toda teimosia, rebelião e dureza contra Deus e suas imutáveis promessas a Abraão, Isaque e Jacó.

Deus já começou a cumprir suas promessas a Israel. Contrariando todas as expectativas humanas, ele trouxe a restauração nacional da nação de Israel em 1948, conforme Ezequiel 37, “ressuscitando” um povo que estava virtualmente morto e enterrado nos escombros da história, espalhado pelas nações, perseguido e odiado. Contudo, essa restauração não foi total, pois importantes partes do território de Israel e até de Jerusalém estão ocupadas pelos árabes chamados palestinos. Por enquanto, aguarda-se ainda que a restauração territorial se complete e, principalmente, que a restauração espiritual comece a acontecer.

As promessas que Deus deu a Israel — de total posse de sua terra, de salvação e de restauração espiritual e nacional — se cumprirão, no tempo determinado pelo Pai. Todos os que são filhos desse Pai cooperam com ele nesse propósito, orando para que a vontade de Deus prevaleça.

Portanto, os cristãos têm três prioridades em suas orações:

Orar para que o Reino de Deus venha e se manifeste neste mundo. Esse Reino não é a igreja nem Israel. Esse Reino é o Governo de Deus. (Veja Mateus 6:10)

Orar para que a igreja de Jesus Cristo na terra seja santificada pela verdade da Palavra de Deus e ande e viva como ele andou e viveu. (Veja João 17 e 1 João 2:6)

Orar não só pela paz de Jerusalém, mas também pela plena restauração espiritual, territorial e política de Israel. (Veja Salmo 122:6)

Quando estava falando exatamente de Israel e seu futuro e das promessas de Deus para os judeus, o Apóstolo Paulo declarou:

“Pois os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis”. (Romanos 11:29 NVI)

“Porque Deus não muda de idéia a respeito de quem ele escolhe e abençoa.” (Romanos 11:29 NTLH)

Deus não mudou em nada sua aliança com Israel. Nessa aliança, o próprio Deus dá aos descendentes de Abraão, Isaque e Jacó o direito eterno e exclusivo à terra de Israel. A terra que Deus deu exclusivamente aos judeus será sempre deles. E o inimigo que detesta Deus e sua Palavra inflama o mundo com ódio contra os judeus, porque sobre eles estão as promessas eternas de Deus. Quer os judeus, em sua teimosia e dureza, aceitem ou não, quer o mundo e os “palestinos” aceitem ou não, as promessas de Deus para Israel se cumprirão.

Portanto, as nações não deveriam desperdiçar suas oportunidades de serem úteis para Israel, pois essa nação está no coração de Deus. O próprio Deus diz para Israel:

“Porque a nação e o reino que te não servirem perecerão; sim, essas nações de todo serão assoladas.” (Isaías 60:12 RC)

Durante a 2 Guerra Mundial, a Alemanha nazista sofreu destruição total porque perseguia e aniquilava os judeus. O poderoso Império Britânico virou cinzas, porque a Inglaterra teve oportunidade de ajudar os judeus, mas preferiu impedi-los de fugir para a terra de Israel. Durante a guerra, nenhum país queria receber os judeus como refugiados, de modo que restou para os judeus somente a opção de voltar para a terra de seus ancestrais. No entanto, todo o território de Israel estava sob administração britânica, e os ingleses proibiram os judeus de escaparem para sua própria terra. Seis milhões de judeus foram cruelmente assassinados pelos nazistas porque não tinham nenhum lugar para onde ir.

É claro que durante a guerra muitos judeus sofreram também por seus próprios pecados, porque estavam longe de Deus e apegados à radical ideologia socialista. No entanto, nenhuma nação tem o direito de “castigar” o povo judeu, porque Deus é o único que pode lidar com eles e seus pecados, como sempre foi. Além disso, o que a Alemanha nazista fez não foi “castigar” os judeus, mas destruí-los, e o que a Inglaterra fez não foi “castigá-los”, mas impedir que eles fugissem para o único lugar em que milhões de judeus poderiam ter escapado da destruição se não fosse pela dureza das autoridades inglesas. Mas o preço foi alto: o Império Britânico desapareceu da face da terra.

A 2 Guerra Mundial terminou há décadas, porém o ódio aos judeus não pereceu naquele conflito. Israel, como nunca antes, precisa do apoio e ajuda das nações. E há bênçãos de Deus para quem abençoa Israel. E se há maldição para os opositores, o que então acontecerá com a vasta maioria das nações que demonstra ódio contra os judeus e seu direito exclusivo à sua terra? Talvez nada esteja inflamando tanto esse ódio quanto o islamismo e o socialismo. Os sentimentos dos muçulmanos para com Israel são mais que conhecidos, porém de um modo aparentemente mais suave os socialistas do mundo inteiro — inclusive judeus socialistas em Israel, nos EUA e na Europa — não acreditam, não aceitam e nem levam a sério a aliança de Deus com Abraão, Isaque e Jacó.

Não precisamos nos preocupar com os “erros” e pecados de Israel. Deus sempre soube cuidar deles, até para castigá-los. Não foi por castigo que os judeus permaneceram quase dois mil anos fora de sua terra? E durante esse período, os árabes invadiram aquela terra e hoje a reivindicam para eles e para a causa muçulmana. Esses árabes ganharam o título de “palestinos”. Palestino designa o habitante da Palestina, nome que os romanos vingativamente deram à terra de Israel, depois de expulsarem todos os judeus, quase dois mil anos atrás. Palestina, conforme queriam os romanos, significa terra dos filisteus, os piores inimigos de Israel.

A única solução para a causa dos “palestinos” — que o próprio príncipe das trevas tem usado para espalhar ódio contra os judeus no mundo inteiro — é os palestinos e o mundo aceitarem a aliança imutável de Deus com Israel.

A maior bênção para os cristãos do mundo inteiro não é só que Deus os abençoará em seus esforços para vencer pela oração a dureza e a rebelião de Israel, mas também que cedo ou tarde os judeus e sua nação Israel se aproximarão de Deus. Todos os demônios do inferno e todos os exércitos do mundo que se unirem contra Israel fracassarão, pois forte é o Senhor que tem uma aliança eterna com Abraão, Isaque e Jacó.

A Palavra de Deus profetiza que grandes nações identificadas como Gogue e Magogue ajuntarão todos os outros países contra Israel. O ódio que realizará esse propósito satânico já está sendo semeado na Europa, América Latina, Brasil e outras nações, preparando-as para a batalha final contra Israel nos últimos tempos.

“[Satanás] sairá para enganar os povos de todas as nações do mundo, isto é, Gogue e Magogue. Satanás os juntará para a batalha, e eles serão tantos como os grãos de areia da praia do mar. Eles se espalharam pelo mundo e cercaram o acampamento do povo de Deus e a cidade que ele ama, mas um fogo desceu do céu e os destruiu.” (Apocalipse 20:8-9 NTLH)

Você avançará contra Israel, o meu povo, como uma nuvem que cobre a terra. Nos dias vindouros, ó Gogue, trarei você contra a minha terra, para que as nações me conheçam quando eu me mostrar santo por meio de você diante dos olhos delas. “Assim diz o Soberano, o SENHOR: Acaso você não é aquele de quem falei em dias passados por meio dos meus servos, os profetas de Israel? Naquela época eles profetizaram durante anos que eu traria você contra Israel. É isto que acontecerá naquele dia: Quando Gogue atacar Israel, será despertado o meu furor. Palavra do Soberano, o SENHOR”. (Ezequiel 38:16-18 NVI)

“O SENHOR Deus diz: — Naquele tempo, farei com que o povo de Jerusalém e de Judá prospere de novo. Então ajuntarei os povos de todos os países e os levarei para o vale de Josafá e ali os julgarei. Eu farei isso por causa das maldades que praticaram contra o povo de Israel, o meu povo escolhido: espalharam os israelitas por vários países e dividiram entre si o meu país”. Multidões e mais multidões enchem o vale da Decisão; está perto o Dia do SENHOR, no vale da Decisão. O sol e a lua ficam escuros, e as estrelas deixam de brilhar. Do monte Sião, o SENHOR fala alto, a sua voz parece o trovão. De Jerusalém, ouve-se o estrondo da voz de Deus, e os céus e a terra tremem! Mas ele defende e protege o povo de Israel. Deus diz ao seu povo: “Assim vocês vão ficar sabendo que eu sou o SENHOR, o Deus de vocês. Eu moro em Sião, o meu monte santo. Jerusalém será uma cidade santa, e os estrangeiros nunca mais a conquistarão.” (Joel 3:1-2, 14-17 NTLH)

O cristão que ama a Palavra de Deus sabe o que acontecerá com Israel e seus inimigos, pois Deus já nos revelou tudo em sua Palavra. Então que todos os que são igreja verdadeira do Senhor Jesus Cristo orem para que o Reino de Deus venha sobre Israel, trazendo abertura de corações. Orem também para que o Reino de Deus venha sobre as nações, livrando muitos do ódio irracional contra a aliança de Deus com os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó. E orem também para que o Reino de Deus venha sobre as igrejas cristãs, despertando muitos para seguirem exclusivamente a vontade do Pai nesses últimos dias. O Reino de Deus é o Governo de Deus. Que todos então declaremos profeticamente: “Venha, Governo de Deus, sobre Israel, estabelecendo sobre essa nação tudo o que o Pai já determinou para estes últimos dias! Venha, Governo de Deus, sobre as nações, dissipando seu ódio contra Israel e estabelecendo a vontade do Rei Jesus! Venha, Governo de Deus, sobre as igrejas cristãs do mundo inteiro, tornando-as praticantes da vontade do Pai com relação a Israel”.

© Julio Severo. www.juliosevero.com

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

ALERTA !!!!!! UM SINAL DA VOLTA DE CRISTO!!!!!!!

ESTA POSTAGEM TEM MUITO A VER COM O TEXTO ABAIXO NÓS VERDADEIRAMENTE ESTAMOS NO TEMPO DO FIM OS SINAIS ESTÃO SE CUMPRINDO!!!!
(Mateus cap.24)-1 Tendo Jesus saído do templo, ia-se retirando, quando se aproximaram dele os seus discípulos para lhe mostrar as construções do templo.
2 Ele, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada.
3 No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.
4 E ele lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane.
5 Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos.
6 E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.
7 Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares;
AQUI EU GOSTARIA DE INCLUIR OUTRA TRADUÇÃO(Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

7
Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá falta de alimentos e tremores de terra.

ESTE TEMPO JÁ ESTÁ SE CUMPRINDO!!!!!!
8 porém tudo isto é o princípio das dores.
ANALISEM ESTA NOTICIA E REFLITAM

Fome afeta mais de um bilhão de pessoas no mundo

ROMA - A fome afeta atualmente 1,02 bilhão de pessoas, quase um sexto da população mundial, segundo um relatório da FAO, a agência da ONU para a Agricultura e a Alimentação, divulgado nesta quarta-feira(14/10/2009) em Roma por ocasião da Semana Mundial da Alimentação.

Nenhuma nação está livre e, como sempre, são os países mais pobres - e as populações mais desprotegidas - os que mais sofrem", lamenta Jacques Diouf, diretor geral da FAO, em um relatório feito em conjunto com o Programa Mundial de Alimentos (PMA) e apresentado às vésperas do Dia Mundial da Alimentação, na próxima sexta-feira.

A maior parte das pessoas desnutridas se encontra na região Ásia-Pacífico (642 milhões), seguida da África subsaariana (265 milhões), América Latina (53 milhões) e da região que compreende o Oriente Médio e o norte da África (42 milhões). Nos países desenvolvidos, 15 milhões de pessoas sofrem com a fome.

Segundo a FAO, os pobres que moram em zonas urbanas têm mais dificuldades para enfrentar a recessão mundial, já que a queda da demanda de exportações e a redução do investimento estrangeiro direto causaram um aumento no desemprego urbano. No entanto, o órgão informou que as áreas rurais devem enfrentar o problema que representará a volta de parte dessa população urbana para o campo.

Além disso, a FAO manifestou que os países em desenvolvimento terão uma menor capacidade de manobra nesta crise, devido à rápida deterioração do contexto econômico e ao fato de que as turbulências afetam todo o mundo de forma mais ou menos simultânea.

Reunião em Roma

Durante esta semana, 300 especialistas se reúnem em Roma, sede da FAO, para debater o tema "Como alimentar o mundo em 2050".

A população mundial passará de 6,8 bilhões de pessoas atualmente a 9,1 bilhões em 2050, segundo as projeções mais recentes da ONU.

Na quinta-feira, Diouf apresentará o que chamou de "caixa de ferramentas" para ajudar os países a implementar programas de luta contra a fome.

Na sexta-feira, durante o dia batizado de "Alcançar a segurança alimentar em tempos de crise", cinco novos embaixadores da boa vontade serão nomeados: o múltiplo medalhista de ouro olímpico americano Carl Lewis, o estilista francês Pierre Cardin, o jogador de futebol francês Patrick Vieira e as cantoras Anggun, da Indonésia, e Fanny Lu, da Colômbia.

De 16 a 18 de novembro, Roma receberá uma reunião mundial sobre a segurança alimentar. O papa Bento 16 já confirmou presença na abertura do evento.

* Com AFP e EFE

Produção mundial de alimentos precisa subir 70% até 2050, alerta ONU

13/10 - 12:06 - Valor Online

BRASÍLIA - O relator da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Direito Humano à Alimentação Adequada, Olivier de Schutter, alertou hoje que a produção mundial de alimentos precisa aumentar 70% até 2050 para suprir a demanda crescente. "Temos que enfrentar a situação", afirmou, ao participar do seminário Exigibilidade do Direito Humano à Alimentação Adequada e o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, em Brasília. Durante a abertura do evento, ele lembrou que mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo passam fome.

"Isso é um recorde", disse.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) calcula que apenas os países em desenvolvimento precisam investir anualmente US$ 44 bilhões em agricultura para alimentar sua população - calculada em 9 bilhões de pessoas até 2050. Atualmente, os investimentos são de US$ 7,9 bilhões.

Schutter destacou, entretanto, que o aumento da produção de alimentos representa apenas "parte da equação" que envolve a segurança alimentar. Para ele, a fome é uma questão "multifatorial", que exige a inclusão de temas como cooperação internacional no debate, além de mecanismos que exijam dos governos não apenas a ampliação, mas o monitoramento da produção de alimentos.

O representante da FAO no Brasil, José Tubino, avaliou que o mundo tem "desafios gigantescos" provocados por "crises simultâneas que geram grande volatilidade da situação mundial". Ele citou, como exemplo, as crises financeira e energética e perguntou se será mesmo possível continuar transportando alimentos "de um lado do planeta a outro", como muitos países ainda fazem.

"É preciso pensar em como incentivar a produção de alimentos, em como reorganizar o mercado das commodities, na situação dos recursos naturais, sobretudo no Brasil e na América Latina, e em bioenergia", ressaltou.

Para Tubino, o mundo terá que enfrentar "mudanças radicais", inclusive provocadas pelas alterações climáticas. A grande pergunta, segundo ele, é se é possível continuar produzindo alimentos da mesma forma como é feito atualmente. O representante da FAO cobrou ainda a criação de uma aliança internacional contra a fome.

"Vamos ter a Cúpula Internacional da Alimentação, de 16 a 18 de outubro em Roma, e esperamos que os chefes de Estado tomem as decisões consideradas fundamentais para enfrentar a crise alimentar."
(Agência Brasil)

NÓS VERDADEIRAMENTE ESTAMOS VIVENDO O FIM DOS TEMPOS É UMA PENA QUE AS PESSOAS NÃO VEJAM OS SINAIS QUE AS ESCRITURAS SAGRADAS FALAM INCLUSIVE MUITOS CRENTES POR MAIS QUE O HOMEM FAÇA ELE NÃO VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DA TERRA PORQUE É PRECISO QUE A PALAVRA DO SENHOR SE CUMPRA. QUE DEUS NOS DÊ DISCERNIMENTO PARA ENCHEGARMOS OS SINAIS PREVISTOS PELA SUA PALAVRA.